Rigo Teles destaca Dia do Índio na tribuna da Assembleia

Em homenagem ao Dia Nacional do Índio, comemorado hoje (19), o deputado Rigo Teles (PV) destacou, durante o pronunciamento na tribuna da Assembleia Legislativa, os avanços nas aldeias e a necessidade de atenção aos povos indígenas. Com atuação no interior, o parlamentar afirmou que é admirável o histórico dessa raça que, na maioria das vezes, trabalha para levar o melhor para sua comunidade.

No domingo, Rigo Teles participou de atividades festivas em aldeias indígenas na cidade de Arame (438 km distante de São Luís), município localizado na região centro-sul do estado. O deputado esteve com o prefeito João Menezes, cinco dos nove vereadores de Arame, quatro secretários municipais e outras 30 pessoas, entre amigos e correligionários da região.

Durante seu pronunciamento, relatou que esteve na região do Araribóia, visitando as aldeias de Zutiua, Capinzal, Angico Torto e Abraão, deparando-se com estruturas desenvolvidas, com instalação elétrica e de telefonia, duas escolas indígenas inauguradas neste ano pelo Governo do Estado e ainda um posto de saúde. “Na realidade, os índios ainda necessitam de muita atenção dos governos municipal, estadual e federal. Nós aproveitamos para participar das festividades indígenas, que possuem uma cultura tradicional e bonita. Parabéns a eles porque zelam pela cultura”, discursou.

COBRANÇA

Por fim, o deputado Rigo Teles aproveitou a presença do deputado Max Barros (DEM), que ocupou o cargo de secretário de Infraestrutura do estado por quase um ano, para questionar a ocorrência de pagamento para alguma empresa realizar reforma da estrada MA-006. A via liga os municípios de Arame a Grajaú, por 125 km, e a Entroncamento, por outros 96 km. Ele citou a dificuldade de tráfego pelo local, dificultando a rapidez do deslocamento. “Não tem como percorrer esse trecho em menos de três horas. É uma estrada precária, localizada em um grande município que está em desenvolvimento e precisa do escoamento da sua produção agrícola”, finalizou.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.