RECUPERAÇÃO NA AIXADA

 

Estradas na Baixada ficam

 prontas em 15 dias

 

O secretário de Estado de Infraestrutura (Sinfra), Max Barros, garantiu que até fim deste mês os serviços de recuperação da MA-006, entre Pinheiro e Cururupu, serão concluídos e entregues. As obras fazem parte do Programa Viva Infraestrutura, lançado pela Governadora Roseana Sarney semana passada.

Ele visitou os trechos em obras, nesta quinta-feira (6), e ressaltou os benefícios que a recuperação da rodovia estadual trará à população local. “Essa é uma rodovia importante para toda a Baixada Maranhense e beneficia 10 municípios. Era uma reivindicação antiga da população que está sendo atendida. Os trechos que estavam intrafegáveis estão sendo todos recuperados e, no máximo de 15 dias entregaremos a estrada asfaltada”, disse.

A inspeção dos trabalhos na Baixada Maranhense foi acompanhada pelos deputados Chico Gomes (DEM), Alberto Franco (PSDB) e Graça Paz (PDT), que elogiaram a iniciativa do Governo do Estado. “Estamos aqui acompanhando esta inspeção e vendo ser concretizado algo que sempre reivindicamos. Quantas vezes subimos à tribuna da Assembléia para denunciar o estado de abandono dessa estrada? Mas as máquinas, que tinham parado, estão aí agora, estão de volta ao trabalho”, declarou o líder do governo, Chico Gomes.

Os serviços mais adiantados na MA-006 são os da altura do km17. Lá, estão sendo recuperados 5,7 quilômetros de asfalto, com restauração completa da base da malha. O ponto estava intrafegável antes da intervenção e já está pronto para receber nova capa asfáltica.

Para o motorista de ônibus, Raimundo Nonato Fernandes, que faz a linha Cururupu-Cujupe, a diferença se reflete no tempo de viagem. “É uma diferença grande já. Esse trechinho de 5 km a gente fazia em trinta, quarenta minutos. Agora, mesmo antes de colocarem o asfalto, já dá para fazer em dez minutos. Quando terminar de asfaltar tudo a tendência é só melhorar”, avaliou.

 

Pedágio

 

O secretário Max Barros e a comissão de deputados também visitaram a MA-303, entre Cururupu e Apicum-Açu, onde as obras têm como objetivo acabar com um atoleiro que se formou na altura do km06. Para isso, foi providenciada a completa troca do solo, com filtro de areia e brita, base e novo asfalto.

O ponto ganhou destaque nacional depois que reportagens denunciaram que moradores das proximidades do atoleiro cobravam pedágio de motoristas que passavam pelo local.

Para o deputado Alberto Franco, as péssimas condições de tráfego no local são fruto de trabalho mal feito pelo governo anterior. “Isso aqui é fruto de trabalho mal feito do governo anterior, mas nós não temos dúvidas de que o serviço será feito com qualidade desta vez e a população não vai mais precisar passar pela humilhação de ter que pagar por um serviço que é de responsabilidade do estado”, afirmou.

Max Barros ressaltou que também essa obra será entregue até o fim do mês. “Todos ficaram conhecendo esse trecho da MA-303 por conta das reportagens que denunciaram o pedágio que era cobrado aqui. Mas agora o serviço está sendo feito com a qualidade que o Governo do Estado exige e com certeza esse é um problema que será solucionado até o fim do mês”, completou.

Foram visitadas, ainda, as obras de recuperação de bueiros triplos, na altura de um balneário construído pela Prefeitura de Central do Maranhão; um bueiro simples, 500 metros depois do balneário, para facilitar a passagem da água e evitar o alagamento de casas, como ocorreu este ano; e as obras no povoado Santa Joana, na MA-006, altura do km78, onde a Sinfra está finalizando a recuperação de 1,6 quilômetros, trecho também praticamente intrafegável antes dos serviços serem iniciados.

A deputada Graça Paz resumiu o sentimento da comitiva após as visitas. “Ver essas obras sendo entregues é uma alegria muito grande para nós, que já sofremos muito tempo com essas estradas em péssimas condições. É uma realização, ver o nosso colega deputado e secretário Max Barros entregá-las recuperadas”, concluiu.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.