Projeto do Hospital Central ganha prêmio de arquitetura em evento internacional

O projeto do Hospital Central de Emergência, que será construído pela Prefeitura de São Luís, foi um dos grandes destaques do VII Grande Prêmio de Arquitetura Corporativa, realizado durante a Bienal de Arquitetura de São Paulo, no pavilhão do Parque Ibirapuera. Trata-se do mais importante e democrático prêmio do setor na América Latina.

Planejado para ser um dos maiores e mais modernos empreendimentos da rede pública do país e de nível internacional, o projeto de arquitetura do Hospital Central de Emergência foi o vencedor na categoria Saúde. Os destaques do VII Grande Prêmio de Arquitetura Corporativa foram conhecidos durante a Super 13ª Office Solution ArquiShow FacilityShow, maior feira da categoria na América Latina. Mais de 180 empresas nacionais e estrangeiras participaram do evento.

Na sétima edição do prêmio idealizado pelo grupo Flex Eventos, os trabalhos inscritos foram dirigidos para os setores de saúde, educação, hotelaria, comércio, escritórios, residências, indústrias e órgãos públicos, nas categorias predial, interiores, retrofit, green building e projetos. O prêmio foi criado com o objetivo de reconhecer principalmente quem investe na excelente arquitetura.

Com mais de 1.500 projetos inscritos de todas as regiões do país, o Grande Prêmio de Arquitetura entregou os troféus aos vencedores na noite da última quinta-feira (08) em uma cerimônia concorrida que reuniu nomes de peso do setor na atualidade. Na solenidade, o prefeito de São Luís, João Castelo, recebeu a distinção pessoalmente, ao lado do secretário municipal de Habitação e Urbanismo, Domingos Brito. Ele também estava acompanhado da primeira-dama, Gardênia Gonçalves, do secretário de Saúde, Gutemberg Araújo, e de outros auxiliares de governo.

Segundo João Castelo, o reconhecimento nacional ao projeto do Hospital Central de Emergência – cujo processo licitatório será aberto em breve, é uma prova do tratamento sério e planejado que está sendo dado pela Prefeitura à área da saúde na capital maranhense.

O prefeito fez questão de enfatizar que todo sucesso de qualquer projeto começa na sua geração. “Esta premiação significa que estamos começando muito bem na concepção do importante hospital que será entregue ao povo da nossa cidade. E tudo o que começa bem, termina bem”, comemorou.

“Este grande prêmio nos estimula, mais ainda, a lutar para executar o mais rápido possível a obra e entregá-la ao povo de São Luís, que tanto precisa dela. A saúde é uma das maiores prioridades da nossa gestão e nós faremos de tudo para que ela alcance uma qualidade bem melhor, que possa atender, com mais dignidade, aos anseios da população”, afirmou João Castelo ao reafirmar que a Prefeitura construirá um hospital de primeiro mundo em São Luís.

Referência internacional – Para Domingos Brito, a premiação é o reconhecimento de um trabalho que está sendo desenvolvido pelo prefeito João Castelo com planejamento e objetividade. “O hospital será uma referência internacional dentro da cidade de São Luís. Vale ressaltar que, antes mesmo da execução da obra, já é um projeto premiado”, lembrou o secretário.

“Sem dúvida nenhuma, o reconhecimento ao projeto do hospital será traduzido na construção de uma obra de qualidade em benefício da população”, destacou o titular da pasta da Saúde, Gutemberg Araújo.

O Hospital Central de Emergência já está com os projetos de arquitetura e engenharia concluídos. Ele foi projetado para dispor de 240 leitos, divididos em dois pavimentos, quatro Unidades de Tratamento Intensivo (UTIs) e um centro de tratamento de queimados. Para o térreo, estão planejadas as unidades de urgência e emergência, assim como os setores de diagnóstico e o centro cirúrgico. No piso superior, serão instaladas as unidades de internação bem como as UTIs.

Com previsão de ser lançado até o final do mês de maio, o edital de licitação da obra também já está em fase de conclusão. O objetivo da Prefeitura de São Luís é iniciar a construção do complexo de saúde logo no início do segundo semestre.

O Hospital Central de Emergência disporá de uma área construída de 23.870 metros e contará, também, com o Parque da Saúde, onde haverá uma área de preservação ambiental e um setor específico para programas de saúde preventiva. Trata-se de um projeto auto-sustentável e ambientalmente correto.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.