Prefeitura avança na construção de ponte que ligará Cidade Operária à Estrada de Ribamar

“A gente vai sair do isolamento, porque an! tes, não passava nem carro pequeno aqui. A gente vivia, literalmente, em um buraco. Estou muito satisfeito que nossa rua está recebendo esta obra”, disse o vigilante Paulo Cavalcanti, 41 anos. Ele é morador da Avenida Oeste Externa, no bairro Cidade Operária, e um dos beneficiados com as obras de urbanização realizadas pela Prefeitura de São Luís. A obra vai ligar o bairro Cidade Operária à MA-201, na altura da Maiobinha, em São José de Ribamar, reduzindo o tempo de deslocamento entre os dois destinos.

Os serviços vão beneficiar centenas de famílias que, a partir da conclusão dos serviços, terão mais mobilidade e segurança. “Esse trabalho vai abrir um novo corredor viário na região e interligar estas comunidades aos bairros do entorno, além de tirá-los da situação de risco que havia antes, com a falta de estrutura”, ressaltou o secretário municipal de Obras e Serviços Públicos (Semosp), Antônio Araújo. Nos últimos quatro anos, a Prefeitura de São Luís contabiliza cerca de duas mil ruas e avenidas urbanizadas, em cerca de cem bairros.

Antes, a via era tomada por um enorme bueiro e não havia qualquer condição de mobilidade. A construção da ponte já foi concluída e os serviços estão em fase de terraplanagem. A ponte vai substituir uma estrutura frágil e precária, de madeira, por outra de concreto armado com 10 metros de extensão, mais resistente, maior e mais larga. As máquinas estão no local e trabalham em ritmo acelerado. Atualmente, realizam a preparação do solo para a pavimentação com imprimação – base para o asfalto – e futuro asfaltamento.

O secretário destaca que os serviços têm como principal objetivo criar novas possibilidades de tráfego de veículos e reduzir o fluxo nos grandes corredores de trânsito, a fim de melhorar a mobilidade urbana na capital maranhense. “A iniciativa reduzirá em cerca de meio quilômetro o deslocamento entre os dois destinos e propiciará que os motoristas façam o percurso em até seis minutos”, destacou Antônio Araújo.

BENEFÍCIOS

“Foram anos convivendo com as enchentes e a minha casa era uma das prejudicadas. A poeira era outro problema sério que a gente tinha aqui. Nem adiantava limpar as coisas. Graças a Deus que agora esses problemas não vão mais existir”, disse Paulo Cavalcanti, que mora na área há mais de 15 anos.

Para a cabeleireira Luciane Câmara, 37 anos, os serviços vão garantir mais clientela para seu pequeno negócio. Ela tem um restaurante no local, mas não conseguia atrair consumidores, devido à situação em que estava a avenida. “Estou muito esperançosa com a nova rua que vamos ter, a partir destes serviços. Com certeza, agora a clientela vai aparecer e permanecer”, disse ! a moradora. Luciane lembra que andar na via era impossível com tantos percalços. Somado ao enorme buraco que tomava a área, moradores precisavam driblar a poeira e os vários pontos de lama.

Segundo a moradora, uma rua alternativa nas proximidades era utilizada para tráfego pela comunidade. “Muita gente já caiu nesse buraco. Tinha que passar com jeitinho para não sofrer acidente. Até a entrega de correspondência, mercadorias, a gente precisava deslocar para outra rua. Aqui não entrava carro de jeito nenhum. Um sofrimento que agora vai ter fim”, festeja Luciene Câmara.

Após a finalização dos serviços de terraplanagem as equipes iniciarão a impermeabilização da via – a etapa de imprimação – para receber o asfalto. A avenida já recebeu também serviços de drenagem profunda, com o objetivo de pôr fim aos constantes alagamentos. O motorista Ismaileno Campos Amaral, 25 anos, diz ficar feliz em ver a rua trafegável.

“O nosso ônibus vai voltar, porque como não tinha condições de passar aqui, o itinerário foi transferido para outra rua. Os táxis, que paravam no meio do caminho, agora vão poder atravessar a rua toda. Ambulância e viatura da polícia vão conseguir entrar. A gente poder trafegar em nossa rua é o maior beneficio para todos”, disse o morador. Ruas do entorno também estão no cronograma e serão recuperadas com pavimentação.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.