Planalto monta ofensiva para implodir CPI do MEC; Pacheco aguarda requerimento e defende apuração da PF

Após prisão do ex-ministro Milton Ribeiro, senadores querem uma Comissão Parlamentar de Inquérito para apurar as denúncias de corrupção e tráfico de influência no Ministério da Educação.

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, disse ao blog nesta segunda-feira (27) que vai aguardar o requerimento da CPI do MEC para se pronunciar sobre a instalação da comissão que quer apurar um esquema de corrupção na pasta.

Pacheco, que está fora do país, diz que vai discutir o tema a partir de amanhã, quando volta ao Brasil.

“Não vou me precipitar, vamos aguardar o requerimento”.

Pacheco disse que não foi procurado por ninguém do governo para segurar a CPI.

Mas, segundo o blog apurou, o Planalto montou uma ofensiva para retirar assinaturas para a instalação. Os principais alvos, hoje, são os senadores Giordano (MDB-SP) e Eduardo Braga (MDB-AM).

Enquanto isso, Pacheco defendeu que as autoridades investiguem o caso, sem descartar a investigação no âmbito político.

“Espero que os órgãos investiguem e apurem, sempre garantindo direitos constitucionais. E pode ter repercussão política: a Comissão de Educação pode se debruçar; a CPI, que vamos avaliar. Que tudo seja apurado”.

Matéria G1.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.