Nenhum sobrevivente na queda do avião Paquistanês , diz companhia aérea

paquistao-resgateTodas as 48 pessoas a bordo do avião paquistanês que caiu no norte montanhoso do país morreram, informou o presidente da Pakistan Internacional Airlines em coletiva de imprensa nesta quarta-feira (7). “Não há sobreviventes. Ninguém sobreviveu”, disse Muhammad Azam Saigol.

O avião caiu após decolar da região de Chitral, no norte do Paquistão, em um vilarejo perto da cidade de Havelian, a 75 quilômetros da capital Islamabad. A aeronave viajava de Chitral a Islamabad com 48 pessoas a bordo – 42 passageiros, 5 tripulantes e um engenheiro -, informou mais cedo o porta-voz da companhia, Daniyal Gilani. Um vídeo da agência de notícias Ruptly mostra um incêndio no local do acidente

Segundo Saigol, o avião tinha passado por manutenção regular e em outubro recebeu um certificado “A-check”, que é dado a cada 500 horas de voo.

“Acho que não houve erro técnico ou erro humano… obviamente haverá uma investigação apropriada”, disse.

No passado, a empresa foi acusada de falhas de segurança, de acordo com a BBC.

O voo PK-661 tinha perdido o contato com controladores de tráfego aéreo nesta tarde (no horário local). O ATR-42, um avião de hélice bimotor, é usado em voos de curta distância. A ATR, fabricante da aeronave, é uma joint venture entre o grupo Airbus e o italiano Leonardo, de acordo com a CNN.

As causas do acidente ainda são desconhecidas. Pervez George, porta-voz da Autoridade de Aviação Civil, disse à agência Associated Press que uma equipe de especialistas vai investigar o acidente após a recuperação das caixas-pretas.

Imagens veiculadas na TV mostravam os destroços do avião e um incêndio no local da queda. A transmissão também mostrou moradores locais coletando restos dos passageiros e cobrindo os corpos com roupas.

O premiê paquistanês Nawaz Sharif expressou “profundo pesar e tristeza” pelo acidente. Em um comunicado, ele disse que “toda a nação está profundamente triste pelo desafortunado acidente de hoje e compartilha o sofrimento das famílias que perderam seus entes queridos”.

Estrela pop

Um porta-voz do Ministério do Interior disse que uma equipe foi deslocada para ajudar na identi

Junaid Jamshed, uma estrela pop paquistanesa convertida em clérigo muçulmano, estava no voo. Ele ficou famoso nas décadas de 1980 e 1990 como o cantor do grupo de rock Vital Signs. Mais tarde, lançou uma carreira solo.

Jamshed deixou a carreira musical em 2001, quando anunciou que estava se dedicando ao Islã. Ele se dedicou à organização religiosa conservadora Tableeghi Jamaat.

junaid
Junaid Jamshed, uma estrela pop paquistanesa estava no voo

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.