Marcos Caldas destaca lei antifumo de abrangência nacional

O deputado Marcos Caldas (PRB) ocupou nesta terça-feira (16) a tribuna da Assembleia Legislativa para destacar reportagem da “Folha Online”, publicada na última quarta-feira (10), onde informa que a CCJ do Senado aprovou o projeto de lei que proíbe fumo em locais públicos e privados de uso coletivo em todo país, como exceção áreas destinadas exclusivamente para o fumo.

No Maranhão, a lei estadual que proíbe o fumo em locais públicos e privados de uso coletivo é oriunda do Projeto de Lei nº 9.010 de autoria do deputado Marcos Caldas. O projeto foi aprovado pela Casa em 2009.

O parlamentar destacou ainda o excelente trabalho da Vigilância Sanitária, órgão responsável pela fiscalização. De acordo com balanço apresentado pelo deputado Marcos Caldas, foram inspecionados mais de 300 estabelecimentos entre eles: 261 bares e restaurantes, 18 casas noturnas e cerca de 50 hotéis e pousadas.

De acordo com o balanço, o número de autuações foi baixo: dos 261 bares e restaurantes fiscalizados pela Vigilância Sanitária, apenas oito foram autuados. E das 18 casas noturnas, apenas uma recebeu autuação. Para o deputado autor do projeto de lei, os números mostram que a lei antifumo está sendo cumprida pelos donos de estabelecimentos.

O parlamentar disse que através de denúncias a população também contribui bastante para que a lei seja respeitada. Ele relata que em outubro recebeu várias denúncias de que a lei não estava sendo observada nos edifícios Nagib Haickel, Vinicius de Moraes e na Facem, em janeiro teve denúncia do CRM. Caldas reclamou que no prédio da Assembleia, que deveria servir de modelo, ainda é comum flagrantes de pessoas fumando pelos corredores da Casa.

Da tribuna, o deputado pediu ao presidente Marcelo Tavares (PSB) que peça para que a segurança da Casa tome providências no sentido de fiscalizar e coibir esses abusos, principalmente de uma lei que foi aprovada pela Casa, para que as pessoas não fumem mais nos corredores deste estabelecimento.


você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.