Mantega depõe como testemunha de defesa de Eduardo Cunha em SP

O ex-ministro da Fazenda Guido Mantega depõe nesta quarta-feira em São Paulo ao juiz Sérgio Moro. Ele foi solicitado como testemunha de defesa do ex-presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB), na ação penal da Operação Lava-Jato.

Mantega é ouvido pelo juiz Sérgio Moro, que está em Curitiba, por videoconferência. O depoimento estava previsto para começar às 10h. O ex-ministro está no fórum da Justiça Federal de São Paulo, na região da Avenida Paulista, acompanhado do seu advogado. Eles não falaram com a imprensa.

Além de Mantega, depõem hoje a Moro outras testemunhas arroladas por Cunha. O ex-deputado, que está preso em Curitiba, acompanha os depoimentos pessoalmente na sede da Justiça Federal do Paraná.

A defesa de Cunha incluiu o depoimento de Mantega como testemunha pois o ex-ministro foi presidente do Conselho de Administração da Petrobras. Preso, em 19 de outubro, Cunha é acusado de receber propina de contrato de exploração de petróleo no Benin, na África, e de usar contas na Suíça para lavar o dinheiro.

Mantega chegou a ser preso na 34ª fase da Lava Jato, em setembro. O juiz Sérgio Moro havia decretado pedido de prisão temporária do ex-ministro depois de o empresário Eike Batista declarar ter pago US$ 2,35 milhões ao PT a pedido de Mantega. Mas a prisão foi revogada por conta da doença da mulher de Mantega, que sofre de câncer.

Além do processo de Cunha, Moro ouve hoje testemunhas de acusação no processo que envolve o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Falarão o ex-deputado federal Pedro Corrêa, os ex-diretores da Petrobras Paulo Roberto Costa e Nestor Cerveró e o ex-gerente da estatal, Pedro Barusco. Todos são delatores na Operação Lava Jato.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.