MA participa de Conferência Regional de Tecnologia

Os rumos da ciência e tecnologia estão sendo discutidos na Conferência Regional Nordeste de Ciência Tecnologia e Inovação, aberta nesta quinta-feira (15), em Maceió.  O Maranhão participa do evento no qual a diretora presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (Fapema), Rosane Guerra, será uma das palestrantes. Os trabalhos desenvolvidos no Maranhão, nesta área, estão sendo mostrados aos participantes num estande montado no Centro de Convenções Ruth Cardoso, onde acontecem as palestras, até esta sexta-feira (16).

O objetivo da conferência é discutir e elaborar as propostas para a área de CT&I do Nordeste, que serão apresentadas na Conferência Nacional de CT&I (CNCTI), a ser realizada de 26 a 28 de maio, em Brasília. Participam do evento representantes do Ministério da Ciência e Tecnologia, secretários de Estado, prefeitos, presidentes de Fundação de Amparo à Pesquisa (FAPs), pesquisadores e estudantes da área.

Para o coordenador executivo da Conferência do Maranhão, Messias Nicodemos, da Secretaria de Estado da Ciência e Tecnologia, o momento é “importante para a busca de novas experiências e de integração com outros estados com o objetivo de alavancar a ciência e a tecnologia no Maranhão e contribuir para o plano nacional”.

Os quatro eixos temáticos definidos para a Conferência Nacional são: Sistema Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação, Inovação na Sociedade e nas Empresas; Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação em Áreas Estratégicas, Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Social.

O secretário executivo do Ministério de Ciência e Tecnologia, Luiz Antônio Rodrigues, que proferiu a palestra magna “Política de Estado de Ciência e Tecnologia para o Desenvolvimento Sustentável”, destacou a importância das articulações entre as secretárias e as fundações. “Temos ainda um grande problema no Brasil, que são as disparidades regionais e, certamente, essa conferência poderá contribuir no sentido de estabelecer novas políticas públicas para reduzir essas disparidades”, disse.

Para este ano, os investimentos para agenda estrutural da ciência e tecnologia, segundo Luiz Rodrigues, é de R$ 7,9 milhões, o maior dos últimos anos. No Nordeste, ainda segundo Luiz Rodrigues, foram investidos R$ 3,1 bilhões nos últimos anos nesta área.

Nesta sexta-feira (16), continuam os trabalhos com palestras temáticas. A da diretora presidente da Fapema será às 10h30. Ela falará sobre a “Internacionalização da Pesquisa, Desenvolvimento & Inovação no Nordeste”.

Além da Fapema e da Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia, a comitiva do Maranhão é integrada por representantes da Universidade Federal do Maranhão (Ufma), da Universidade Estadual do Maranhão (Uema), Secretaria Regional da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), Federação das Indústrias do Maranhão (Fiema), Centro de Capacitação Tecnológica (Cetecma), Instituto Federal de Educação (IFMA) e representantes da sociedade civil organizada.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.