Limite de prazo de organizadora adia concurso público

O Governo do Estado esclarece que o concurso público para o provimento de 2.698 vagas para cargos em diversas áreas, anunciado no início deste ano, será realizado, assim como foi o da Educação. A intenção era realizá-lo até o fim do semestre, o que não foi possível, além do prazo eleitoral, em função da dificuldade de se encontrar uma instituição organizadora com disponibilidade para realizar o seletivo.

Tão logo foi anunciado, a Secretaria de Estado de Administração e Previdência Social (Seaps) entrou em contato com diversas organizações, tais como Fundação Getúlio Vargas, Fundação Carlos Chagas e Cespe/UNB, para apresentação de propostas com vistas à realização do concurso público.

Pela complexidade do concurso e também pelo curto prazo, uma vez que a lei eleitoral limita a homologação três meses antes das eleições, as instituições disseram não dispor de tempo suficiente para elaborar um calendário que fosse finalizado até 3 de julho.

Outra alegação das organizadoras para a dificuldade em realizar o concurso do Governo do Maranhão é que já estavam com suas agendas comprometidas com outros estados e demais instituições por todo o Brasil.

Dessa forma, a Seaps efetua e aperfeiçoa estudos para que essas instituições organizadoras possam adequar, assim que for possível, a demanda do Estado em seus cronogramas.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.