Indonésia: terremoto deixa mais de 90 mortos e desaba edifícios

Há muitas pessoas feridas com gravidade e também sob escombros. O número de mortos pode subir nas próximas horas

Pelo menos 97 pessoas morreram e vários edifícios desabaram na região de Aceh, na Indonésia, por causa de um terremoto de magnitude 6,5 graus na escala aberta de Richter, que atingiu nesta quarta-feira esta região do norte da ilha de Sumatra, segundo informações da imprensa local.

O terremoto aconteceu na madrugada, a 19 quilômetros de Sigli, situada cerca de 100 quilômetros ao leste de Banda Aceh, e cerca de 8,2 quilômetros de profundidade, segundo o Serviço Geológico dos Estados Unidos, que registra a atividade sísmica no mundo todo. Inicialmente, a agência tinha medido o terremoto em 6,4 graus de magnitude na escala aberta de Richter com o hipocentro localizado a 17 quilômetros de profundidade.

A área mais afetada é o distrito de Pidie Jaya, onde o vice-regente, Said Mulyadi, disse que o número de mortos pode subir, já que existem várias pessoas presas entre as ruínas. “Até agora temos dezenas de mortos e muitas pessoas feridas gravemente que foram transferidas para o hospital”, disse Said Mulyadi à emissora local iNews TV.

O tremor, que durou cerca de três minutos, provocou o desabamento de vários edifícios, incluído um internado em Tamalanla, onde vários alunos teriam ficado presos sob as ruínas, afirmou um fotógrafo. O porta-voz da Agência Nacional de Desastres, Sutopo Purwo Nugroho, publicou em sua conta no Twitter, imagens de vários feridos resgatados pelas equipes de socorro e de uma mesquita que desabou em Ulee Glee, em Pidie Jaya.

Outros meios de comunicação afirmaram que nesta mesma aldeia também desabou um posto de gasolina e cerca de vinte prédios comerciais, onde várias pessoas ficaram presas. A região do tremor é a mesma onde em 2004 um potente terremoto de entre 9,1 e 9,3 graus provocou um tsunami no Oceano Índico que matou aproximadamente 230.000 pessoas em uma dúzia de países.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.