Igreja da Colheita realiza congresso para despertar a maturidade espiritual do ser humano

Como parte da programação do aniversário de onze anos da Igreja da Colheita, será realizado entre os dias 12 e 15 de novembro de 2016, em São Luís, o Congresso Maturidade para fazer a diferença.

Manifestar maturidade espiritual é a forma como nos sentimos e agimos em relação a nós mesmos e aos outros. Quando somos intolerantes com as pessoas não agimos de forma madura. Comportamentos baseados no amor, perdão, responsabilidade e compreensão são características de uma pessoa madura espiritualmente.

Assim, o tema do congresso Maturidade para fazer a diferença é uma proposta para criar a cultura de percepção do outro. Partindo do pressuposto de que os imaturos geralmente são egoístas, narcísicos, vivem pra si e são amantes de si mesmo, a proposta do congresso então é despertar nas pessoas uma mudança de pensamento em relação ao outro, uma visão mais amadurecida. O evangelho nos desafia a amarmos até os nossos inimigos. Por isso a ideia é desafiar o ser humano a fazer o bem às pessoas, a enxergar o outro como alguém que necessita ser amado, que necessita ser aceito. “Se não somos maduros não vamos fazer a diferença, vamos perpetuar um mundo egoísta como aí está”, completou o bispo Renato Chaves.

Os preletores do congresso são: o Bispo Renato Chaves (Igreja da Colheita); Pastor Benjamin de Sousa (Igreja da Colheita) e Pastor Tomás de Aquino (Casa do Senhor).

O congresso tem entrada franca e será realizado de 12 a 15 de novembro com a programação prevista para iniciar as 19h, com exceção do domingo que começa as 18h30.

A Igreja da Colheita está localizada na Rua Santo Antônio, 14, Recanto dos Vinhais.

O QUÊ: Congresso Maturidade para fazer a diferença

QUANDO: 12 a 15 de novembro de 2016

HORÁRIO: Sábado, Segunda e Terça-Feira (19h), Domingo (19h30)

LOCAL: Igreja da Colheita, Rua Santo Antônio, 14, Recanto dos Vinhais (Ponto de Referência: entrar na rua da Pneu Estrela)

Contato para entrevistas: Pr. Eliel ( 9 9110-8479)

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.