Falta de segurança na Av. Litorânea preocupa frequentadores à noite

 

Praticantes de atividades físicas dividem a atenção entre os exercícios que realizam e medidas de segurança para minimizar o risco de assaltos

 

 

SÃO LUÍS

 

Todas as noites, uma grande quantidade de pessoas utiliza a Avenida Litorânea, em São Luís, para praticar ciclismo, corrida e outros tipos de atividades que trazem benefício para a saúde. Além da preocupação com o bem-estar e a estética, os frequentadores do local ficam em constante estado de atenção por causa dos riscos de assaltos ao longo da via pública.

O servidor público Márcio Maciel relata que no percurso que faz todas as noites na Avenida Litorânea raramente vê o patrulhamento da Polícia Militar e, devido ao espaço ser um importante ponto turístico de São Luís, deveria receber mais atenção a fim de acabar com os assaltos que ocorrem na área.

 

“A Avenida Litorânea é uma importante via de acesso ao lazer. Famílias frequentam o local todas as noites e centenas de pessoas optam por esta avenida para realizar suas atividades de lazer e, por isso, para a nossa segurança, aqui deveria ter um policiamento mais intensivo”, disse.

 

A economista Alessandra Silva comunga da mesma opinião. Ela ressaltou que é preciso investir no policiamento nos quase sete quilômetros da via, que tem diversos pontos comerciais e grande movimentação mesmo durante a semana.

 

“Ao longo do período em que tenho praticado exercícios físicos à noite aqui na Litorânea com um grupo de amigos, não tenho visto ronda e nem carro de polícia constantemente ao longo da via. Por causa da grande quantidade de pessoas que passam por nós, conseguimos até nos sentir mais seguros, pois um está confiando no outro. Mas, para conseguir fazer minhas caminhadas com mais tranquilidade, tenho que tirar meu relógio, guardar meu celular, e deixamos todos os nossos pertences nos carros ou em casa. Para melhorar essa situação, as rondas deveriam ser mais frequentes, deveria haver mais policiais nas ruas”, pontua.

 

 

Há quem ateste, no entanto, que não vê problemas, que é seguro realizar as atividades de lazer no local. “Graças a Deus nunca sofremos nenhum tipo de assalto, nenhum tipo de constrangimento, porque, de acordo com o nosso trajeto, sempre podemos observar o monitoramento da polícia, principalmente no final da Litorânea. Mas, para evitar qualquer situação desagradável, todos do grupo procuram não andar com pulseiras de ouro, cordões, relógios e celulares à mostra, pois, se um dia formos pego de surpresas, já estaremos precavidos”, relata Roberto Serra, integrante do grupo Litorânea Bike.

 

Patrulhamento

 

Em entrevista a O Estado, o tenente-coronel Roberto Filho, responsável pelo Batalhão de Polícia Militar de Turismo (BPTUR) e patrulhamento da área da Avenida Litorânea, disse que a segurança na área é feita por meio de uma viatura que circula 24 horas e que funciona por turno. Durante este período, a segurança é reforçada com o apoio dos Grupos Táticos, ou seja, por meio de 4 motos, cada uma com 2 policiais e uma viatura que trabalha em período específico.

 

“Trabalhamos conforme um planejamento e intensificamos a segurança de acordo com os horários de maiores ocorrências na área da Litorânea. O nosso maior foco é evitar os assaltos e arrombamentos dos veículos que podem ocorrer durante a semana e principalmente aos domingos. Nossos pontos fixos na região da Litorânea situam-se na Praça do Pescador, a área do parquinho e no final da Litorânea. E em relação as ocorrências, temos observado que o índice diminuiu consideravelmente”, concluiu.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

FONTE: IMIRANTE.COM

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.