Extermínio de mais de 30 gatos causa alerta em ativistas em São Luís

Maioria dos gatos são animais domesticados que foram abandonados.
ONG condenou a falta de cuidado com os animais e cobrou leis.

Mais de 30 gatos morreram atacados por cães na Avenida dos Africanos, em São Luís. Eles estavam numa área que tem sido utilizada para abrigar animais abandonados. O ataque acabou despertando a reação de ativistas que atuam na capital.

A ONG Lar de Noé condenou a falta de cuidado com os animais abandonados. “Não pode virar costume, tá? Mas uma vez a gente está vendo a quantidade de animais mortos. È preciso ter políticas publicas em relação a castração, a obrigatoriedade desta” afirmou  Taiane Guaitolini, presidente da ONG.

A maioria dos gatos nesse refúgio são animais domesticados, bem mansos, dóceis e talvez por isso  não tenham reagido diante do ataque dos cães. Os sobreviventes ainda se recuperam dos ferimentos. Alguns sofreram cortes profundos.

A reserva de mangue no entorno do Lago do Bacanga, em São Luís, virou uma espécie de depósito de animais descartados pelos donos. Machos, fêmeas e filhotes que nasceram no abandono.
“São animais indefesos. São tipo crianças que não tem como se defender da maldade humana” afirmou a professora Maria da Consolação, uma das muitas pessoas que alimentam os animais.

A Secretaria de Segurança Pública disse que, até o momento, não houve registro de boletim de ocorrência sobre o fato, mas que a delegacia de meio ambiente está ciente e investigará o caso.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.