Ex-juiz Sergio Moro marca coletiva para anunciar pré-candidatura pelo União Brasil, mas não informa cargo

Moro marcou evento para a manhã desta terça-feira (12), em um hotel de Curitiba; assessoria não adiantou para qual função ele deve se candidatar.

O ex-juiz federal e ex-ministro Sergio Moro marcou uma coletiva de imprensa para a manhã desta terça-feira (12) para anunciar a pré-candidatura dele nas Eleições de 2022, pelo União Brasil.

A assessoria de Moro ainda não confirma para qual cargo ele deve se candidatar. O anúncio vai ser feito em um hotel de Curitiba, por volta das 11h.

Indefinição do cargo

Em junho, Moro fez uma outra coletiva para tratar da candidatura, mas na ocasião disse somente que pretendia percorrer o estado do Paraná antes de definir o cargo.

O ex-juiz teve a transferência de domicílio eleitoral negada pelo TRE de São Paulo, que entendeu que Moro, que é do Paraná, não tem vínculo com o estado paulista.

Sem poder concorrer ao Senado ou a deputado federal por São Paulo, como pretendia incialmente, bem como qualquer outro cargo nas eleições deste ano por SP, o ex-ministro de Bolsonaro passou a mirar uma vaga ao Senado ou à Câmara pelo Paraná, estado de origem dele.

Caso se concretize o cenário de disputa ao Senado, ele pode concorrer a uma vaga junto ao senador Álvaro Dias, um dos “padrinhos” do ex-juiz na ideia de lançá-lo à presidência pelo Podemos.

Isso porque, depois da filiação ao Podemos em novembro do último ano, Moro deixou a legenda e entrou para o União Brasil, partido que escolheu Luciano Bívar como pré-candidato à presidência.

Ainda em junho, ao ser questionado sobre a relação com Dias e a possível disputa entre os dois por um cargo no Senado, Moro classificou a situação como prematura: “O senador Alvaro Dias é uma pessoa que eu respeito. Tampouco ele está decidido se vai ou não concorrer ao Senado. Então, acho prematuro”.

Também no mês passado, Moro disse que não deve entrar em conflito com o ex-coordenador da Lava Jato no Paraná, Deltan Dallagnol (Podemos), caso os dois concorram ao cargo de deputado federal.

Moro e Dallagnol são considerados pertencentes a um mesmo nicho, com convivência de anos nas ações da Operação Lava Jato.

Fonte: G1

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.