Em sua volta às competições, Schlittler sofre lesão e fica fora da seleção

Longe dos tatames desde julho do ano passado, o pesado João Gabriel Schlittler, medalha de bronze no Mundial de 2007, tinha como objetivo voltar à seleção. Há 15 dias, o judoca comemorava  a volta aos treinos, após se recuperar de uma cirurgia no ombro esquerdo. Esperava por um confronto difícil com David Moura na seletiva deste sábado, que distribuiu as últimas quatro vagas para a equipe nacional. Mas acabou amargando uma nova lesão, logo na primeira luta. Com o joelho esquerdo machucado, João Gabriel teve de abandonar a disputa e viu David Moura ficar com a vaga.

– Não a conquistei da forma que desejava. É uma pena ter acontecido isso com o João, um atleta que serve de espelho para mim. Espero poder representar bem o Brasil no Grand Slam do Rio e na Copa do Mundo de São Paulo – disse David Moura.

Além dele, Felipe Oliveira (-90kg) saiu atrás no placar, mas virou e ficou com a vaga após bater na luta final Renan Nunes, por ippon, em 35 segundos. A disputa acirrada entre os irmãos Rodrigo e Guilherme Luna (-81kg) foi a mais aplaudida pelo público presente no ginásio Geraldo Bernardes, em Deodoro, no Rio de Janeiro. Após os três confrontos definidos no golden score (desempate), Guilherme tinha um sentimento que misturava alegria e tristeza.

– Já nos enfrentamos várias vezes, mas nunca numa seletiva decisiva como esta. Estou feliz e triste. Quando eu venci, meu irmão venceu também e quando ele perdeu, eu perdi também. Mas faz parte do esporte e o importante é que a família estará representada na seleção – afirmou Guilherme, que foi declarado vencedor na decisão da arbitragem.

Entre as mulheres, Natalia Bordignon (-70kg) ficou com a vaga ao vencer duas lutas contra Gláucia Lima. No primeiro combate, a adversária foi eliminada por tentar um golpe ilegal. No segundo, Natalia venceu por ippon.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.