Educação: César Pires rebate críticas e destaca avanços

O deputado César Pires (DEM) cobrou um debate qualificado sobre a educação pública no Maranhão ao rebater as críticas da oposição ao setor que ele dirigiu, nos últimos 11 meses.

O ex-secretário apontou os avanços obtidos em sua gestão – pautada na meritocracia, no planejamento pedagógico e na capacitação profissional – e lembrou que muitos dos problemas ainda existentes foram gerados pelo governo Jackson Lago (PDT), que enfrentou mais de 90 dias de greve dos professores. “Naquela época, a bancada do governo, liderada pelo deputado Edivaldo Holanda, era totalmente contra as reivindicações da categoria”, declarou ele.

“Há muito tenho dito que enquanto o Maranhão continuar se apequenando nessas discussões, sem levar em conta o debate necessário no campo da educação, vamos experimentar situações vexatórias como esses indicadores que maculam de verdade o nosso estado”, enfatizou ele. “Por isso investimos na capacitação e valorização profissional, no estabelecimento de metas com avaliação permanente, e no planejamento pedagógico”, acrescentou.

César Pires destacou que hoje todo o ensino fundamental da rede estadual tem metas preestabelecidas, que o gestor agora poderá observar o seu desempenho em parceria com o Instituto Ayrton Senna, que as escolas já estão recebendo os planos de aula, a exemplo do que é feito na rede particular, e que 100% das unidades escolares de São Luís estão informatizadas.

César Pires acrescentou ainda que as promoções concedidas aos professores no fim do governo Jackson foram integralmente pagas pelo Governo Roseana, o que aumentou a folha de pagamento em R$ 60 milhões.

“É esse aspecto pedagógico que precisamos discutir, para que possamos avançar. Mas muitos não resistem a um processo de discussão, porque não têm o conteúdo suficiente para debater e se prendem a coisas pequenas e seus posicionamentos são contraditórios”, enfatizou.

Lembrando que nos últimos seis anos o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) colocou o Maranhão como o 25° estado, César Pires ressaltou que nunca houve na própria Assembleia legislativa um debate no campo pedagógico, priorizando a qualidade do ensino em vez da construção de escolas. “Quando assumi a Secretaria de Educação, dia 17 de abril do ano passado, a folha de p

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.