Edivaldo Holanda: governo desfere golpe mortal nos professores

O deputado Edivaldo Holanda (PTC) classificou de “golpe mortal” do governo do Estado contra os professores a proposta de alteração do Estatuto do Magistério. Segundo ele, o governo simplesmente ignorou o acordo formalizado anteriormente com uma comissão paritária que durante seis meses trabalhou diuturnamente para encontrar a proposta que melhor atendesse aos interesses do magistério e do governo.

De acordo com Edivaldo Holanda, depois de muitas reuniões e conversas, o governo apresenta, agora, uma nova proposta de reformulação ao Estatuto totalmente diferente daquela que foi apresentada pela comissão.

O assunto levantado hoje por Edivaldo Holanda foi um dos tópicos destacados no Dia Nacional de Paralisação e Mobilização em Defesa do Piso Nacional do Magistério, que aconteceu ontem em todo o país. Em São Luís, o Sindicato dos Professores foi às ruas denunciar a alteração formulada pelo governo.

A denúncia apresentada por Edivaldo Holanda também esteve na pauta de debates da audiência pública realizada na Assembleia, na última segunda-feira (15), por iniciativa do deputado Rubens Junior (PCdoB).

Edivaldo Holanda disse que está aguardando o retorno à Assembleia do deputado César Pires (DEM), atual secretário de Educação, a fim de que dê explicações sobre as razões dele ter tomado esta atitude contra os professores do Maranhão. “Foi para ganhar tempo, com certeza, para que esse projeto, começando do zero, volte a ser discutido somente depois das eleições ao chegar nesta Casa. Isso é um golpe baixo”, advertiu.

Ele ressaltou que os professores saíram pelas ruas até a frente do Palácio exatamente para protestar com relação a esse golpe que não apenas o sindicato sofreu, mas que todos os trabalhadores da educação sofreram com a nova proposta do governo.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.