CPI do Senado receberá denúncias de pedofilia do Maranhão

Presidida pelo senador capixaba Magno Malta (PR), a Comissão Parlamentar de Inquérito do Senado, que investiga denúncias de pedofilia em todo o país, receberá, em breve, casos de abuso sexual contra crianças e adolescentes ocorridos no Maranhão.

As informações sobre estes casos (o número total ainda não foi informado) serão enviadas pela CPI da Pedofilia da Assembleia Legislativa que, nesta quinta-feira (6), encerrou as suas atividades. Entre as denúncias que serão encaminhadas para Brasília, estão os casos de um Defensor Público, com atuação no interior do Estado, acusado de abusar sexualmente de uma adolescente; e do prefeito de Tutóia, Raimundo Nonato Abraão Baquil (PSDB), o Diringa, acusado, segundo denúncia do Ministério Público Estadual, de abusar sexualmente de duas adolescentes – uma de 13 e a outra de 14 anos.

“Devido ao curto período de realização da CPI, e também em função das brechas oferecidas pela Lei, não conseguimos investigar mais profundamente alguns casos. E são estas denúncias que iremos enviar para a CPI nacional para que, muito em breve, elas sejam investigadas com maior rigor e também com o auxílio dos deputados desta Casa”, afirmou a presidente da Comissão, deputada Eliziane Gama (PPS).

Nesta quinta-feira, Eliziane, o deputado Domingos Paz (PSB – vice presidente da CPI) e o titular da 11ª Promotoria da Infância e Juventude, Márcio Thadeu, colheram, de forma reservada, o depoimento de Rafael Figlioulo, executivo do Grupo Central Telecom.

Ele prestou informações referentes ao caso de um serviço de Disque Sexo, que utilizava o nome do Colégio Universitário. Esta denúncia também será encaminhada à CPI Nacional.

“Avalio que cumprimos o nosso objetivo, que foi investigar casos de pedofilia, este crime bárbaro que, infelizmente, vem atingindo as crianças e adolescentes do Maranhão”, disse a deputada.

Avaliação semelhante fez o deputado Domingos Paz. “Nestes meses de trabalho desta Comissão, mais aprendi do que ensinei. Encerramos nossos trabalhos com a certeza de que contribuímos com o combate ao crime de pedofilia em nosso Estado”.

Márcio Thadeu fez questão de ressaltar o trabalho sério e compromissado da CPI da Pedofilia da Assembleia. “A Assembleia Legislativa do Maranhão, através da Comissão, enfrentou a problemática e mostrou para todos os maranhenses que o abuso sexual contra crianças e adolescentes deve ser combatido e denunciado”, afirmou o promotor.

O relatório final da Comissão será apresentado pelo relator, deputado Penaldon Jorge (PSC), nesta próxima semana.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.