Conselheira Tutelar é acusada de contratar pistoleiro para matar colega de profissão

conselehira

(Foto)Kelliane Foi acusada de mandar matar   Werberth Silva

Fonte:PRIMEIRA HORA ONLINE
Por Mauro Garcia (DRT 1279)
Somente na tarde desta quinta – feira (24), durante a celebração do dia Nacional do Conselheiro Tutelar, na Assembleia Legislativa do Maranhão, foi que o promotor de Justiça da Infância e da Juventude, Marcio Tadeu, tomou conhecimento de uma suposta ameaça de morte, a um Conselheiro Tutelar da cidade de Santa Inês, Werberth Silva dos Santos, através das associações representativas da classe.
As entidades estão requerendo junto ao secretário de Direitos Humanos, a inclusão da vitima no Programa de Proteção as Testemunhas do Defensor de Direitos, e a Secretaria de Segurança Pública do Estado, para que possa dar prioridade sobre o caso, e preservar  a integridade física e moral de ambas as partes , e até mesmo da instituição.
Márcio Tadeu, também falou a reportagem do blog PRIMEIRA HORA ONLINE, que vai pedir ao promotor de Santa Inês, o acompanhamento  do caso,
Por incrível que pareça, Werberth Silva foi ameaçado de morte pela própria colega de trabalho, a Conselheira Tutelar, Keilliane Silva de Queiroz, e for comprovada a suposta ameaça, a acusada poderá responder por tentativa de homicídio criminalmente, além do afastamento das funções.
Repercussão             
Muitos Conselheiros Tutelares se pronunciaram sobre a constrangedora situação que envolve membros de um órgão de suma importância para a sociedade.
Segundo João Costa, conselheiro da área Itaqui – Bacanga, não deixa de ser um fato triste, e lembra que conselheiro tutelar não é inimigo do outro, pois são cinco no  mesmo ambiente de trabalho .
“Agente passa a maioria do tempo com uma família, e sempre respeitando os conceitos de um e outro, independente de religião” Lembrou João Costa.
 O presidente da União de Conselheiros Tutelares Darlan Mota, disse que tanto a União de Conselheiros, como a Associação, vão buscar um entendimento, e já estão requerendo junto ao Ministério Público, para que se apure a grave denúncia que envolve o conselheiro tutelar da cidade de Santa Inês.
(Entenda o caso)
A conselheira Tutelar Keilliane Silva de Queiroz, foi acusada de contratar o menor [J. S. O.] de 18 anos, afilhado de batismo para assassinar, Werberth Silva, mas o jovem recusou a oferta, e decidiu procurar a policia para informar sobre a suposta dinheiro  para tirar a vida do conselheiro.
Segundo o depoimento, no dia 28 de outubro, a acusada procurou através de uma ligação  o jovem  pedindo para conversarem a sós.
“Quando eu cheguei ao Conselho Tutelar, ela [a acusada] pediu que minha esposa saísse da sala, e foi quando me disse que  havia um conselheiro de nome Weberth que estava tentando prejudicá-la, levantando falsas acusações contra ela, inclusive de furto”, Afirmou o jovem em depoimento ao delegado  Éderson Martins Pereira.
Ainda no depoimento o jovem afirmou que a conselheira perguntou quanto o afilhado  cobraria pelo serviço, que segundo ele,a madrinha  Keilliane, ofereceu além do dinheiro, uma arma para que o mesmo pudesse  fazer o serviço,  e se caso não aceitasse, que ele encontrasse alguém que estivesse disposto
Com a esposa grávida  e ainda  em processo de reintegração social por conta de atos inflacionais no   passados, ele  rejeitou o pedido de assassinato, e a oferta, tendo coragem  de avisar a suposta vitima, o conselheiro Werberth Silva,   que foi o contratado para mata- lo

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.