Comissão de Educação visita a Biblioteca Benedito Leite

O deputado Alberto Franco (PMDB) e a deputada Gardenia Castelo (PSDB) estiveram na manhã de hoje (sexta-feira, 9) visitando a Biblioteca Estadual Benedito Leite para avaliar a situação do prédio, interditado por recomendação da Defesa Civil desde o dia 07 de agosto de 2009. Integrantes da Comissão de Educação, Ciência, Tecnologia, Cultura e Desporto, Alberto Franco e Gardênia Castelo ressaltaram a importância do parlamento estadual em dar atenção a problemas enfrentados por um patrimônio da cidade de São Luís, cujo valor arquitetônico e histórico é inestimável.

 

Com mais de 180 anos de existência e detentora de um acervo com cerca de 120 mil volumes, a Biblioteca Pública Benedito Leite está com a estrutura comprometida. Em alguns locais é possível perceber “escoras” improvisadas, que retratam a situação de risco de desabamento do prédio, reformado pela última vez em 1996. Os parlamentares conversaram com a direção do órgão e acompanhado de jornalistas percorreram as precárias dependências do prédio, localizado na Praça do Panteon.

 

Alberto Franco explicou que o objetivo da visita foi avaliar o real estado do local, administrado pela Secretaria Estadual de Cultura. “Nosso objetivo é verificar in loco a situação da Biblioteca Estadual Benedito Leite e encaminhar ao governo do Estado um relatório sobre o caso”. Com o fechamento da biblioteca, a população maranhense deixou de ter acesso a um espaço para pesquisa e a preocupação dos parlamentares é com preservação do acervo existente no prédio e a demora no encaminhamento de uma solução para a questão.

 

O secretário Estadual de Cultura, Luiz Bulcão, esteve no local, acompanhando a visita, e garantiu já existir uma dotação orçamentária destinada a viabilizar os custos da reforma do prédio. Ele acrescenta que já foi elaborado um projeto arquitetônico, restando agora o encaminhamento de uma licitação para contratar a empresa responsável pelo serviço. Bulcão lembrou que esta questão relacionada ao custo da reforma e ao prazo para que ela seja iniciada é da alçada da Secretaria de Infra- Estrutura.

 

PARCERIA

 

Após a vistoria no prédio, onde constataram uma situação extremamente grave, os parlamentares devem discutir com outros membros da Comissão de Educação, Ciência e Tecnologia da Casa os encaminhamentos para a solução do problema. Alberto Franco sugeriu como uma alternativa a formulação de parcerias entre o governo do Estado e empresas do setor privado atuantes no Maranhão. “Nós vamos propor a parceria público- privada, como forma de viabilizar recursos que assegurem a solução deste problema, da maneira mais rápida possível”, comentou.

 

Além da questão estrutural, que conforme foi comprovada pelos parlamentares é gravíssima, outro item que preocupa os representantes da Assembleia Legislativa é a preservação do acervo existente no prédio. Eles foram informados pela direção da Biblioteca Pública Benedito Leite de que quanto a este assunto, foram tomadas providências neste sentido.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.