Cleide Coutinho alerta para falta de leitos de UTI para tratar Gripe A

A presidente da Comissão de Saúde da Assembleia, deputada Cleide Coutinho (PSB), ocupou hoje (segunda-feira, 29) a tribuna da Casa para chamar a atenção do governo do Estado, para a falta de leitos para tratar doentes contaminados pelo vírus H1N1 (gripe suína), na UTI Neo Natal do Hospital Materno Infantil e na UTI do Hospital Universitário Presidente Dutra.

 

Segundo Cleide Coutinho, um grupo de médicos que trabalham nas UTIs do Materno e do Dutra está muito preocupado com o surto gripe H1N1 que – segundo dados divulgados pela Secretaria de Estado de Saúde (SES) – já contaminou e vitimou várias pessoas no Maranhão.

 

“Peço que o secretário de Saúde e a governadora encontrem solução para resolver o problema. Hoje, temos nas UTIs do Materno Infantil e do Dutra três crianças e uma enfermeira entubados. Outras três pessoas estão no pronto socorro, beirando a morte, porque não tem UTI”, afirma Cleide.

 

Para a deputada do PSB, a situação é muito grave, mas pode ser resolvida com a disponibilidade de mais leitos de UTI. “Conseguir leito de UTI infantil não é colocar uma cama no corredor. Esta UTI depende de equipamento, de respirador”, disse.

 

Por outro lado, Cleide observa que se o governo decretar estado de calamidade pública para resolver o problema imediatamente, pode fazer compras do material necessário sem nenhuma licitação. “O que vale é a vida das nossas crianças e do nosso povo”, assinala.

 

VACINAÇÃO

 

Na opinião de Cleide Coutinho, a Secretaria de Estado de Saúde deveria ter feito a vacinação contra a gripe H1N1 de forma mais ampla, sem determinar faixa a etária do público alvo.

 

“A vacinação tem que ter uma conduta rápida, emergencial, para todos terem o direito sem ser barrado por causa da idade, ou por causa da doença que tem. Vamos abrir mais postos arranjar mais vacinas”, apela.

 

A presidente da Comissão de Saúde acha que o idoso tem que ter prioridade na vacinação. Segundo ela, o idoso é uma pessoa que tem, no mínimo, hipertensão, diabete, reumatismo.

 

Diante da gravidade dos fatos, a parlamentar sugere que a população evite lugares públicos e uma semana de licença nas escolas, para evitar a aglomeração e contaminação de crianças em sala de aula.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.