Chico Leitoa volta reclamar falta de atendimento de pacientes no Piauí

O deputado Chico Leitoa (PDT) foi à tribuna da Assembleia nesta segunda-feira (29) para reclamar, mais uma vez, do interrompimento do atendimento hospitalar pelo SUS (Sistema Único de Saúde), entre os estados do Maranhão e Piauí.

 

O deputado lamentou que a caótica situação já faça parte do noticiário nacional, já que foram veiculadas matérias recentemente sobre o assunto no Jornal Nacional e no Fantástico, programas da Rede Globo de Televisão.

 

Chico Leitoa relatou o caso do timonense Pedro Aguiar, que contou em uma das reportagens que entrou na Justiça para garantir um tratamento oncológico, em Teresina. Ele foi aos meios de comunicação, ele foi agressivo nos meios de comunicação, porque na verdade ele é só uma pessoa que teve capacidade de reagir. Os corredores dos hospitais de Teresina estão repletos de timonenses, principalmente.

 

Chico Leitoa disse também que recebeu do prefeito de Caxias, um relatório que fez parte de uma reunião em Brasília, da qual Humberto Coutinho participou, na semana passada.

 

De acordo com o relatório, o número de pessoas de Timon atendidas em Teresina chegava a 10 mil por ano. O Piauí alega que recebe quatro milhões por ano e já estava gastando cinco vezes mais durante um ano e aí consequentemente há o estrangulamento do sistema de saúde daquele estado, principalmente da capital, disse.

 

Chico Leitoa reiterou que o SUS não pode ser deturpado em suas regras de funcionamento e que sua operacionalização precisa ser com disciplina e organização por parte dos estados e municipios, caso contrário, a população é quem vai pagar uma conta muito cara.

 

O deputado também fez reclamações sobre o sistema de saúde pública de Timon, onde, de acordo com ele, o atendimento básico é precário. Muita irresponsabilidade está acontecendo no município de Timon. Médicos que não existem nos postos de saúde, médicos que não existem no hospital do bairro Parque Alvorada. São 50 mil habitantes que passam até um mês sem ter um médico.

 

Chico Leitoa reafirmou em seu pronuncimento que se existem falhas na distribuição dos recursos do SUS e isso prejudica os estados, está na hora de juntar forças para corrigir o problema.

 

O SUS tem suas regras, que não podem ser quebradas. Se tem algo que está sendo feito de forma equivocada e errada, haveremos de chamar todo mundo, porque existem a comissão bipartite e as coordenações dos estados. Mas nós não podemos em um ato só modificar as coisas, debilitar um sistema e penalizar uma população.

 

Chico Leitoa encerrou dizendo que não apenas os timonenses e codoenses estão sofrendo com a interrupção do atendimento do SUS no Piauí, mas também moradores de munuicípios como Paraibano, São João dos Patos, Passagem Franca, Matões, Parnarama e Coelho Neto. O parlamentar ainda relatou o caso de uma menina de seis anos, de Brejo, que para conseguir uma vaga em um hospital público para realizar uma cirurgia, precisou de sua intermediação.

 

Isso não pode ser regra. A população está sendo penalizada e isso não pode continuar, reclamou Chico Leitoa.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.