Banco do Brasil corta patrocínio da Sauber e deixa brasileiro em situação difícil na Formula-1

O piloto Felpe Nasr viu ficar ainda mais difícil sua permanência na Fórmula-1 com o anúncio, nesta segunda-feira, de que o Banco do Brasil (BB) não vai renovar seu patrocínio em 2017. O BB investia cerca de R$ 50 milhões por ano na Sauber, com a exigência da permanência do brasileiro na equipe. Agora, com o fim do apoio, e sem a intenção de colocar dinheiro em outra escuderia, a estatal deixa o piloto praticamente fora da principal categoria do automobilismo mundial.

O Banco do Brasil tentou reduzir seu investimento na equipe, aceitando, claro, diminuir também seu espaço publicitário. A intenção era que houvesse outros patrocinadores, públicos ou privados. Mas a estratégia não deu certo, e o marketing do BB otou pela retirada

Em nota, a estatal se explicou. Diz o texto:

“O Banco do Brasil reconhece o talento do piloto Felipe Nasr, orgulha-se por ser o patrocinador responsável por seu ingresso na F-1, mas, por restrições orçamentárias e estratégias de marketing, entende como necessário rever seu investimento na categoria neste momento”.

Também nesta segunda a Sauber anunciou a renovação com o outro piloto do time, Marcus Ericsson, para a temporada 2017. Será o terceiro ano do sueco na escuderia, embora não marque pontos desde o GP da Itália de 2015 (terminou em 9º lugar). Se os resultados são pouco expressivos, Ericsson é valioso pelos patrocínios que leva e costuma ser apontado como salvador da pátria em matéria de finanças da equipe.

Restam ainda somente três vagas para pilotos no ano que vem: um na Sauber, hoje ocupada por Nasr, e duas na Manor, equipe que está em último lugar na temporada 2016, uma posição atrás da própria Sauber.

Com a aposentadoria de Felipe Massa da Fórmula-1, Nasr seria o único brasileiro na categoria em 2017. Se ele não conseguir permanecer, será a primeira vez, em 47 anos, que o Brasil não terá piloto na F-1.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.