Ator nega agressões e diz ter feito registro em delegacia contra a ex-namorada

Hugo Gross diz que não teve contato com Jéssica e afirma não ter dado ordens para ninguém bater na jovem.’Ela começou a quebrar tudo, se jogou no chão e puxou o próprio cabelo’

O ator Hugo Gross negou, na manhã desta quinta (1°), que tenha tido qualquer envolvimento com as agressões que sua ex-mulher, a modelo Jéssica França Ferreira, de 24 anos, diz ter sofrido na portaria de seu prédio, na Zona Oeste do Rio, na madrugada de terça-feira (29). O ator enviou ainda um vídeo que mostra uma mulher, que seria Jéssica, causando danos em sua portaria. A Polícia afirma que já recebeu as imagens e que investiga o vídeo.

“Ela foi minha namorada e não aceitou quando terminamos. Ela chegou no meu prédio às 3h e estava visivelmente transtornada, segundo os porteiros me disseram. Estava em casa e não a atendi. Eles disseram que ela começou a quebrar tudo, se jogou no chão, puxou o próprio cabelo, arrancou um pouco e colocou na bolsa. Eu estava dentro da minha casa e jamais daria ordem para bater em alguém, até mesmo porque não tenho autonomia para uma coisa dessa”, afirmou Gross.

Jéssica diz ter tido o cabelo arrancado e Hugo afirma que ela puxou o próprio cabelo (Foto: Arquivo pessoal )

Jéssica diz ter tido o cabelo arrancado e Hugo afirma que ela puxou o próprio cabelo (Foto: Arquivo pessoal )

Para Hugo, o fato de ser ator e uma pessoa pública, o torna vulnerável e, por isso, em fevereiro desse ano, ele esteve na 42ªDP para fazer um registro de ocorrência contra Jéssica. Segundo ele, Jéssica sempre se mostrou uma pessoa descontrolada e era muito ciumenta. A ocorrência foi registrada como “Medida Assecuratória de Direito Futuro”, tendo como motivação o ciúme excessivo da jovem. No depoimento, Hugo diz que se sentiu “inseguro em relação às posturas adotadas por sua namorada Jéssica Franca Ferreira, que por diversas vezes teve crises de ciúmes infundadas”.

A modelo diz ter sido agredida e acusa dois porteiros do prédio de serem os autores dos golpes. Ainda segundo Jéssica, as agressões aconteceram depois que o ex mandou os funcionários a tirarem de lá à força, após ela ter ido ao local para buscar seus pertences.

Segundo o ator, os funcionários do prédio relataram que Jéssica parecia estar dopada quando chegou ao local. “Ela estava possuída, nitidamente transtornada, segundo os porteiros, e queria ir para o subsolo quebrar o meu carro. O próprio taxista que a trouxe disse que ela tinha saído de uma casa em São Conrado e aparentava não estar bem. Eu estava dentro da minha casa, quieto e simplesmente não quis atendê-la”.

O síndico do edifício onde o ator mora, Carlos Freitas, disse ao G1 que ligou para a polícia militar depois que Jéssica começou a quebrar a portaria do prédio com um porrete (veja o vídeo abaixo, enviado pelo ator). “Ela subiu e ficou uns 10 minutos no corredor dele tocando a campainha e batendo na porta. Quando desceu, começou a quebrar tudo e liguei duas vezes para a polícia. Ela discutiu com os porteiros, com os PMs. O Hugo não saiu do apartamento dele”, afirmou o síndico.

A delegada titular da 42ª (Recreio), Marcia Julião, afirmou que a Polícia Civil está acompanhando o caso. “Ele já prestou depoimento e agora serão ouvidos o porteiro e o sindico também. Eu recebi o expediente da Deam e tem uma investigação em curso”, disse a delegada ao G1.

Jéssica França é agredida e acusa porteiros do prédio do ex-namorado na Zona Oeste do Rio (Foto: Arquivo pessoal/Jéssica França)

Jéssica França é agredida e acusa porteiros do prédio do ex-namorado na Zona Oeste do Rio (Foto: Arquivo pessoal/Jéssica França)

 

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.