Adiada campanha contra poliomielite

A Secretaria de Estado da Saúde (SES), por meio da Superintendência de Vigilância Epidemiológica e Controle de Doenças, atendendo solicitação do Ministério da Saúde, resolveu adiar a segunda etapa da Campanha Nacional de Vacinação contra Poliomielite para o dia 19 de setembro em todo o Maranhão.

Inicialmente prevista para acontecer no dia 22 de agosto, a Campanha tem a meta de atingir 665.828 crianças com idade de até cinco anos em todos os 217 municípios maranhenses.

O adiamento foi solicitado pelo Conselho Nacional dos Secretários de Saúde (Conass), em decorrência da grande demanda por atendimento nas Unidades de Saúde, por conta da pandemia do vírus da Influenza A (H1N1).

A decisão do Ministério da Saúde tem o objetivo de evitar uma sobrecarga ainda maior nos serviços de atenção básica, porta de entrada para os pacientes com suspeita de gripe, e contribuir para que a vacinação ocorra em um cenário mais tranqüilo, com os trabalhadores da área em condições de dar prioridade ao trabalho de imunização.

O Superintendente de Vigilância Epidemiológica e Controle de Doenças da SES, Henrique Jorge dos Santos, disse que embora o Maranhão não tenha um número elevado de atendimento a pacientes com sintomas da gripe, a campanha sendo realizada simultaneamente em todo o país, confere maior eficácia na imunidade do grupo o que auxilia na manutenção do Brasil livre do poliovírus.

Segundo a Chefe do Departamento de Controle de Doenças Imunopreveníveis da SES, Mildes Mendes Pereira, o adiamento da segunda etapa da campanha do dia 22 de agosto, para 19 de setembro, não traz nenhum prejuízo para a eficácia da vacinação e nenhuma criança corre o risco de ser contaminada pela poliomielite. Ela disse ainda que as crianças que precisam tomar doses do esquema de rotina devem procurar os postos de saúde, que oferecem esse serviço, normalmente, de acordo com a data indicada no cartão da criança.

Em todo o país são 14,7 milhões de crianças a serem vacinadas com o envolvimento de 350 mil profissionais de saúde em cerca de 115 mil postos de vacinação. O tema da campanha deste ano é “Não dá pra vacilar. Mais uma vez, tem que vacinar” 

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), não há circulação do vírus da poliomielite no Brasil e em toda a América Latina. Esse resultado é uma conseqüência das campanhas de vacinação realizadas desde a década de 1980. Mesmo assim, é importante vacinar para garantir a erradicação da doença.  

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.