Abertas inscrições para o Prêmio Fapema 2009

Pesquisadores maranhenses estão convidados a participar da 5ª edição do Prêmio Fapema. O prêmio é instituído pelo Governo do Estado, por meio da Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (Fapema), em parceria com instituições públicas e empresas privadas, com a finalidade de reconhecer a capacidade técnico-científica de estudantes e profissionais maranhenses. O edital do prêmio, com o regulamento e condições específicas para participação, já está disponível no site da Fundação, no endereço www.fapema.br

Segundo a presidente da Fapema, Rosane Nassar Meireles Guerra, a iniciativa visa maior divulgação da ciência e da tecnologia, na perspectiva de incentivar a inovação e o desenvolvimento do Maranhão. “Sem ciência não há desenvolvimento e por isto o prêmio está, também, voltado para alunos do ensino médio e para pessoas que contribuem para a preservação dos saberes populares. É determinação da governadora Roseana Sarney que a Fapema intensifique suas ações com o objetivo de valorizar o pesquisador maranhense”, destacou Rosane.

O tema do prêmio deste ano é “A Refinaria Premium e o Desenvolvimento do Maranhão”. “Esse tema é atual e oportuno por conta do grande desenvolvimento técnico-científico, econômico e social a ele atrelado. Assim, ao considerarmos que a premiação é, também, um momento de confraternização entre a comunidade científico-acadêmica e a sociedade, é possível inferir que esse seja, também, o momento de unir em torno do tema toda a população do Estado”, observa a presidente.

O prêmio será realizado em uma única etapa e os trabalhos vencedores receberão o troféu oficial do concurso, um diploma e uma premiação no valor e forma específicos de acordo com a categoria, modalidade ou colocação. Os valores dos prêmios variam entre R$ 1.800,00 à R$ 5.800,00.

Poderão participar estudantes, pesquisadores e professores oriundos de instituições de ensino e pesquisas públicas ou privadas, com endereço residencial e profissional no Estado. Serão premiados trabalhos inovadores e relevantes para o progresso da ciência, da tecnologia e do conhecimento em geral, visando fortalecer a qualidade acadêmica, escolar, universitária, empresarial e econômica, com impactos e resultados para a sociedade civil.

Para a engenheira civil, Mylane Viana Hortegal, vencedora ano passado na categoria Jovem Cientista, o prêmio, além de ser um incentivo para os pesquisadores maranhenses abre muitas portas. “É bom para o currículo. Ter sido vendedora me valeu ponto na seleção de mestrado em geotécnica que estou iniciando agora”, contou. O projeto realizado por ela foi o “Aproveitamento de Resíduos Sólidos da Construção Civil para a Pavimentação em São Luís”.

Neste ano o prêmio será atribuído em sete categorias: Pesquisador Júnior, Jovem Cientista, Talento Maranhense, Pesquisador Sênior, Jornalista Científico, Inovação Tecnológica e Desenvolvimento Humano.

Cada candidato poderá participar somente com um trabalho por modalidade. As inscrições devem ser feitas por um único responsável a partir do preenchimento do formulário on-line disponível no portal da Fapema no endereço www.fapema.br/premio As inscrições podem ser feitas a partir desta segunda-feira (17), até o dia 28 de setembro.

Todos os trabalhos recebidos serão submetidos a uma Comissão Julgadora constituída pela Fapema especialmente para este fim. A comissão será composta por cinco membros, sendo um representante da Fapema e os demais serão escolhidos profissionais das várias áreas de Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicação.

Categorias

Pesquisador Júnior: Destinado aos alunos do ensino médio, técnico ou fundamental de instituições de educação básica do Maranhão, que estejam, comprovadamente, envolvidos em atividades de pesquisa, sob orientação de um professor/pesquisador. O prêmio contempla o estudante e o seu orientador com um único trabalho vendedor.

Jovem Cientista: Destinado aos estudantes de curso de graduação de instituições de ensino superior do Maranhão, regulamente matriculados, que esteja, comprovadamente, envolvidos em atividades de pesquisa, sob a orientação de um professor/pesquisador. O prêmio contemplará o estudante e seu orientador nas modalidades Ciências Exatas, Engenharia e Computação; Ciência Biológica e da Saúde, Ciências Agrárias e Veterinárias, Ciências Humanas e Sociais.

Talento Maranhense: Destinado aos estudantes maranhenses com a melhor dissertação de mestrado ou tese de doutorado, que concluíram curso de pós-graduação stricto sensu (mestrado ou doutorado), entre o segundo semestre de 2008 e o primeiro semestre de 2009, em instituições de ensino superior (reconhecido pelo MEC/Capes) sediadas no Maranhão e/ou em outros estados da federação, desde que o estudante tenha domínio fixo no Maranhão.

Pesquisador Sênior: Destinado aos pesquisadores com título de doutor, vinculados a instituições de ensino superior do Maranhão, contemplando o pesquisador nas modalidades Ciências Exatas, Engenharia e Computação; Ciência Biológica e da Saúde, Ciências Agrárias e Veterinárias, Ciências Humanas e Sociais.

Jornalismo Científico: Destinado aos profissionais de Comunicação Social (jornalismo, rádio, TV, relações públicas, publicidade e propaganda e cinema), graduados, que tenham desenvolvido matérias voltadas ao desenvolvimento da ciência e tecnologia e inovação do Maranhão. Os candidatos só poderão se inscrever em uma modalidade e somente um trabalho por modalidade.

Inovação Tecnológica: destinado a pesquisadores detentores de um invento pertencentes a instituições de ensino, de pesquisa, empresas ou qualquer pessoa que apresente um comprovante do seu invento, pedidos de patente já depositados ou, excepcionalmente, que este invento seja reconhecido pela sociedade civil.

Desenvolvimento Humano (Cultural, Social e Político): esta categoria visa premiar iniciativas da sociedade civil, cujos atores sociais desenvolvam conhecimentos não acadêmicos e assistemáticos, mas pautados pela experiência cotidiana amplamente reconhecida como uma sabedoria ad doc. Nesta categoria, podem se inscrever pessoas de todas as áreas profissionais ou mesmo os chamados mestres dos saberes populares, desde que possam comprovar a sua competência ou vocação para contribuir na concepção de novas tecnologias, a partir de um relatório, de um portfólio ou de um memorial sobre o conjunto da sua obra.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.