10 mil crianças ja deixaram a cidade de Mossul após ofensiva , diz Unicef

interOs confrontos na cidade iraquiana de Mossul já forçaram 20,7 mil pessoas a se deslocarem nas últimas três semanas. E, dentre elas, há 9,7 mil crianças que foram obrigadas a deixarem seus lares para trás, segundo o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef). A agência da ONU alerta que estes menores de idade precisam urgentemente de assistência humanitária, enquanto os deslocados chegam aos acampamentos distribuídos pela região na fuga da violência provocada pela ofensiva das tropas do governo para retomar a cidade do Estado Islâmico (EI).

Muitas das pessoas que chegam aos abrigos para deslocados estão cobertos de sujeira, exaustos e sem nenhuma certeza sobre o seu destino. Alguns até mesmo estão descalços, segundo a agência.

Eu conheci mães e crianças tão aliviadas que conseguiram sair com vida. Estava claro que eles haviam passado por muita coisa — relatou Pernille Ironside, chefe das operações de campo do Unicef no Iraque.

Na chegada, as famílias de deslocados recebem água potável e alimentos do Unicef. Para as crianças, há suplementos nutricionais à disposição. Além disso, as crianças entre 6 meses e 15 anos recebem imunização contra a poliomielite e o sarampo.

A expectativa de organizações humanitárias, no entanto, é que o deslocamento em massa se agrave ainda mais. Mais de 1 milhão de pessoas poderia deixar a cidade e se dirigir aos campos da região. No entanto, falta infraestrutura para abrigar todas estas pessoas, alertam as organizações.

Por O Globo

 

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.