Último suspeito de assassinato de crianças se entrega para a polícia

 

 

Ele era o único responsável pelo crime que continuava foragido.

 

 

 

Outro suspeito do ataque em Bacabeira, que resultou na morte de duas crianças, foi localizado. Ueberth Luis da Silva Carvalho (20 anos), também conhecido como Hebe, se entregou na Delegacia de Polícia do município na tarde desta terça-feira (5).

Hebe era o único responsável pelo crime que continuava foragido. Ele se apresentou no local acompanhado de um advogado e será transferido para o Centro de Triagem, em São Luís.

Relembre

O caso teve início no dia 3 de agosto, quando duas vítimas do ataque foram localizadas. Os jovens, um de 18 anos e um de 15 anos, relataram que foram atacados com as armas de fogo e facões por um grupo de homens. Eles afirmaram ter sobrevivido porque fingiram-se de mortos.  Já as duas crianças que estariam acompanhando eles foram levadas para outro local, onde foram assassinadas e enterradas em cova rasa.

Após o início das investigações, foram localizados os suspeitos do crime, que foram capturados pela polícia na tarde do dia 4 do mesmo mês e, já na delegacia, eles confessaram ter assassinado e enterrado as crianças. Um dos suspeitos, o senhor Antonio Coelho Machado, mais conhecido como Antonio Baixinho, conduziu uma equipe do Centro Tático Aéreo (CTA) para o local onde estavam localizados os corpos de Erisvan da Silva Costa (12 anos) e Roberto da Luz dos Santos (11 anos). Com o auxílio do helicóptero, os corpos das crianças foram removidos de uma região de mangue nas proximidades das margens da BR 135, por volta das 17h30 da tarde.

Os menores, identificados como Roberto da Luz dos Santos e Erisvan da Silva Costa, de 11 e 12 anos, eram moradores da Vila Samara, região da Estiva, em São Luís. Segundo relato de um dos acusados, Antonio Coelho Machado, mais conhecido como Antonio Baixinho, um senhor na faixa de 70 anos, eles teriam assassinado as crianças por terem furtado porcos de sua fazenda em ocasiões anteriores.

Além de Antonio Baixinho e seu genro, presos logo no início das investigações, outros dois suspeitos foram presos no dia primeiro deste mês. Cleferson de Jesus Machado Vilaça (Quefin) e o pai Clairton Jorge Sousa Vilaça (Claudinho)  se apresentaram na delegacia de Bacabeira, onde foi dado cumprimento ao mandado de prisão.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

fonte: ma10

 

 

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.