Turismo de Base Comunitária é incentivado em ação pioneira na Ilha dos Lençóis

Embarcar às 6h da manhã, enfrentar a disposição do mar para, depois de quatro horas, desembarcar em uma comunidade de pescadores e conviver com a simplicidade local, esse é um roteiro que torna a viagem à Ilha dos Lençóis inesquecível. Sabendo dessas caraterísticas e dos atrativos naturais dessa ilha ligada ao município de Cururupu, o Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado de Cultura e Turismo (Sectur), promoveu uma palestra de sensibilização para o Turismo de Base Comunitária para os moradores da Ilha dos Lençóis, no dia 5 de fevereiro.

Pioneiramente, a Sectur integrou a ação ao cronograma do programa ‘Mais Movimento e Regionalização’ e projeto ‘Mais Qualificação e Turismo’, que abriu o calendário de 2017, percorrendo os municípios do Polo Floresta dos Guarás.

Palestra sobre turismo de base comunitária reuniu comunidade para sensibilizar sobre o potencial da Ilha dos Lençóis. (Foto: Divulgação/Sectur)

Palestra sobre turismo de base comunitária reuniu comunidade para sensibilizar sobre o potencial da Ilha dos Lençóis. (Foto: Divulgação/Sectur)

“Nossa visita foi uma grata surpresa. A Ilha dos Lençóis tem um grande potencial para gerar renda aos seus moradores e sem comprometer seu estilo vida nem o meio ambiente. Por isso, a Sectur promoveu uma palestra que proporcionou uma enriquecedora troca de informações para incentivar o turismo de base comunitária. Plantamos uma semente e esperamos, em breve, começar a colher os frutos vindos daquele lugar encantador”, destaca o secretário adjunto de Turismo, Hugo Veiga.

A palestra ministrada pela assessora especial da Sectur, Luciana Castro, foi realizada na Escola Integrada São José. “Nosso objetivo é dialogar para entender um pouco sobre a vida de vocês e falar sobre os benefícios que o Turismo pode trazer para todos. Ele pode gerar trabalho e renda”, ressaltou Luciana Castro.

O turismo de base comunitária é um modelo de turismo no qual a comunidade tem suas próprias iniciativas no desenvolvimento do turismo. As atividades são protagonizadas pelas comunidades locais que prestam serviços para os visitantes, agregando valor cultural aos roteiros e serviços oferecidos sendo beneficiados coletivamente pela atividade turística.

O casal Nailson Carlos e Renata Araújo fizeram uma pousada na casa em que residem, promovendo ao turista a vivência junto de sua família. (Foto: Divulgação/Sectur)

O casal Nailson Carlos e Renata Araújo fizeram uma pousada na casa em que residem, promovendo ao turista a vivência junto de sua família. (Foto: Divulgação/Sectur)

Hospitalidade

De imediato, a Ilha dos Lençóis encanta pela forma que seus moradores recebem os visitantes. Nilson Carlos Araújo, mais conhecido como Nango, nascido e criado na vila de pescadores, resolveu fazer de sua casa, onde mora com a esposa Renata e os filhos Renan (9) e Renato (7), uma hospedagem familiar.

Construída toda em madeira, a casa tem dois pavimentos e quartos identificados com nomes que fazem referência a elementos típicos do local como o Guará e o Camarão, escritos em um abano feito de palha.

Dentro dos cômodos, ao lado das camas, estão também, os desenhos feitos por Renan e Renato. De maneira simples e criativa a hospedagem gera acolhimento e hospitalidade aos visitantes. “Nós preparamos tudo para agradar, com o que temos e achamos bonito. Tem que ter responsabilidade para receber bem o turista. Nunca estudei sobre isso. Aprendo com os visitantes”, explica Nango.

A hospitalidade é tão marcante e comum que oferecer um cafezinho à tarde e preparar uma panela de pipoca para acompanhar o filme “O Touro”, não estão previstos no orçamento e nem são acrescentados. “É inegável a habilidade dessa comunidade para o Turismo. O que precisam é de orientação e incentivo”, destaca o secretário adjunto, Hugo Veiga.

Para o secretário de Meio Ambiente e Turismo do município de Cururupu, Gilberto Fonseca, essa iniciativa vai abrir bons caminhos para os moradores da ilha. “Pela primeira vez, a gestão do turismo estadual enviou uma equipe para fazer um trabalho na Ilha dos Lençóis, e, com certeza, esse esforço vai fazer a diferença para melhorar a vida da comunidade e fomentar o turismo”, conclui Gilberto Fonseca.

FONTE: GOVERNO DO ESTADO!

                                                   ALICE MENDES

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.