Transbrasiliana é alvo de denuncia no MPT por não pagar de salários de trabalhadores

Transbrasiliana é alvo de representação no MPT por não pagamento de salários e dispensa dos trabalhadores

Nesta segunda-feira (14), quase 40 funcionários da empresa Transbrasiliana foram surpreendidos, ao serem comunicados que foram demitidos. Há três meses a empresa não vinha honrando compromissos, como pagamento de salários, situação que já vinha gerando muita revolta entre os trabalhadores.

Os cortes atingiram motoristas, pessoal do administrativo, manutenção e limpeza. Além dos salários atrasados, outros benefícios estavam suspensos, como o plano de saúde e o tiquet alimentação que também deixaram de ser pagos.

Antes mesmo do problema tomar essa proporção, o Sindicato dos Rodoviários já vinha tentando encontrar uma solução favorável aos trabalhadores, numa tentativa de assegurar os direitos da categoria, mas até a entidade foi surpreendida com a notícia das demissões.

Na tarde desta segunda-feira os funcionários dispensados se reuniram em frente à garagem da Transbrasiliana. A diretoria do Sindicato dos Rodoviários foi até o local, prestar apoio ao grupo e orientá-los de que maneira proceder a partir dessa decisão da empresa.

Diante do que foi constatado o Presidente do Sindicato dos Rodoviários, entrou com uma representação contra a Transbrasiliana no Ministério Público do Trabalho. Não podemos permitir que nossos companheiros passem por esse tipo de situação. “É dever da empresa garantir todos os benefícios dos funcionários e direito dos trabalhadores, receber de acordo com as atividades desempenhadas. Não iremos mais tolerar esse tipo de descaso. Vamos exigir que a Transbrasiliana pague todos os direitos trabalhistas a partir dessa dispensa, mas acima de tudo, que regularize os salários até hoje não depositados nas contas dos trabalhadores. O caso agora já é de conhecimento da justiça”, ressalta Isaias Castelo Branco.10360416_192100107834500_6142254010658812423_n

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.