Terminal de Ponta da Madeira é o primeiro no país em volume de carga

 

 

 

Foram embarcadas 168 milhões de toneladas de minério de ferro pelo terminal operado pela Vale em São Luís, ano passado; segundo a Antaq, Ponta da Madeira é o terceiro porto graneleiro com maior movimentação no mundo

 

 

Com o total de 168 milhões de toneladas de minério de ferro embarcadas em 2017, o que representou acréscimo de 14% em relação ao ano anterior, o Terminal Marítimo de Ponta da Madeira (TMPM), operado pela Vale em São Luís, alcançou a primeira colocação em volume de carga no país.

Para suportar as operações locais, a Vale desembolsou (entre custeio e investimento) um total de US$ 1,6 bilhão no Maranhão em 2017, um acréscimo de 9% em relação ao ano anterior. Desse montante, US$ 69,8 milhões foram destinados à área socioambiental no período.

O volume transportado pelo TMPM em 2017 representa 3,6% de todas as exportações do país, considerando toda a logística integrada da Vale (mina, ferrovia e porto) no Maranhão e Pará. De acordo com a Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), Ponta da Madeira é o terceiro porto graneleiro com maior movimentação de carga do mundo.

Já a Estrada de Ferro Carajás (EFC), que este mês completa 33 anos de operação, movimentou 175,8 milhões de toneladas (Mt) de minério de ferro e carga geral, um acréscimo de 12% em relação a 2016. O minério de ferro foi o principal produto transportado pela EFC, totalizando 171,5 Mt no período.

A produção de minério de ferro da Vale atingiu o recorde de 366,5 Mt em 2017, ficando 5,1% acima de 2016, devido, principalmente, ao ramp-up do projeto S11D, que segue conforme o planejado, e à maior produção na planta Conceição I, no Sistema Sudeste, cujo ramp-up foi concluído em 2016.

Projeto de Expansão

O projeto S11D (incluindo mina, usina e logística associada – CLN S11D) alcançou 93% de avanço físico consolidado no 4° trimestre de 2017, sendo composto pela conclusão da mina e 88% de avanço na logística. A duplicação da Estrada de Ferro Carajás alcançou 80% de avanço físico com 505 Km de ferrovia duplicados.

A expansão do Porto alcançou 97% de avanço físico, com a expansão do pátio onshore, ainda em construção, porém toda a infraestrutura remanescente foi concluída (a expansão do porto offshore – píer IV, circuitos de carga de navio – foi concluída em 2016). Onshore refere-se às obras realizadas em ambiente terrestre, enquanto que offshore diz respeito às obras da expansão em ambiente marinho.

O Sistema Norte, que é composto por Carajás, Serra Leste e S11D, teve produção recorde de 169,2 Mt em 2017, ficando 14,2% maior do que em 2016, devido ao ramp-up da mina e planta de S11D.

Mais

Passageiros

A EFC também é responsável pelo transporte de milhares de pessoas que vivem em comunidades no Maranhão e Pará. O Trem de Passageiros transportou em 2017 mais de 285 mil pessoas. O serviço de transporte ferroviário de passageiros oferecido pela Vale atende às populações de 27 municípios nos dois estados.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

FONTE: IMIRANTE.COM

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.