Técnico do São Paulo é demitido após terceira derrota em clássicos

 

Dorival Junior não é mais técnico do São Paulo. O treinador foi demitido nesta sexta-feira (9/3) de manhã e deixa o comando do time tricolor depois de 40 jogos em que obteve aproveitamento de 50,8%, com 17 vitórias, 10 empates e 13 derrotas. Após muitas oscilações no início de ano, a gota d’água para sua saída foi a derrota por 2 a 0 para o Palmeiras no Allianz Parque, na última quinta-feira (8), em que o time foi completamente dominado pelos donos da casa do início ao fim do jogo. Foi a terceira derrota em três clássicos do São Paulo na temporada.

O São Paulo já havia perdido para o Corinthians e Santos. Na ocasião, a diretoria ameaçou a troca de comando, mas depois recuou, entendendo que o treinador deveria ter mais um voto de confiança. Ocorre que Dorival não conseguiu fazer o time jogar, apesar de alguns bons resultados no ano. Antes de perder para o Palmeiras, o tricolor superou o CRB, pela Copa do Brasil, e Linense, no Paulistão.

 

Contratado em julho de 2017 para substituir Rogério Ceni, Dorival conduziu o São Paulo na luta contra o rebaixamento no Campeonato Brasileiro. Passou por maus bocado na temporada passada, e esteve bem perto de cair com a equipe. Para 2018, perdeu duas peças importantes do elenco, Hernanes e Lucas Pratto, e não conseguiu acertar o time, apesar das contratações de Diego Souza e Nenê.Apesar de ter garantida a vaga nas quartas de final do Paulistão e de ter passado por duas fases da Copa do Brasil, o São Paulo vinha sendo criticado pelas exibições ruins e pela dificuldade de jogar mesmo diante de adversários modestos, teoricamente mais fracos. Foi assim em jogos do Estadual e do torneio nacional.

Além disso, pesou contra Dorival Junior o péssimo retrospecto em clássicos paulistas. Venceu apenas um, diante do Santos, por 2 a 1, no 2.º turno do Brasileirão do ano passado. Naquele nacional, empatou com o Corinthians por 1 a 1 e perdeu para o Palmeiras por 4 a 2. Neste ano, além do duelo com o Palmeiras, já tinha sido derrotado pelos corintianos por 2 a 1 e pelo Santos por 1 a 0.

Dorival caminhava para tentar superar seu primeiro momento de grande pressão deste o início de temporada, causado pelas derrotas para Santos e Ituano no Paulistão. Bancado pela diretoria, o treinador foi avisado que sua permanência estava condicionada a resultados, e fez mudanças importantes no time. Sacou os “medalhões” Diego Souza e Nenê, apostou em um jogo com mais agilidade e conseguiu ficar invicto por três partidas (empate com a Ferroviária e vitórias sobre CRB e Linense).

Mas o duelo com o Palmeiras era decisivo. Esta já era a leitura nos bastidores desde a derrota para o Santos, quando conselheiros começaram a atuar para tentar convencer o presidente tricolor Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, a demiti-lo.

Nota
Sem Dorival, quem assume o comando do time de forma interina é André Jardine, treinador da equipe sub-20 tricolor. O clube emitiu uma nota informando a demissão de Dorival e a confirmação do início dos trabalhos de Jardine.

“O São Paulo FC informa que Dorival Júnior deixou o comando técnico da equipe principal. A decisão foi tomada nesta sexta-feira (9), após reunião realizada no Centro de Treinamento da Barra Funda, quando o treinador foi comunicado pela diretoria.

Com a mudança no comando, André Jardine, técnico da equipe Sub-20, assume o time principal de forma interina e já comanda o treino desta tarde (09), quando a diretoria se pronunciará no CT, e o elenco iniciará os preparativos para o duelo com o Red Bull, no domingo (11), às 17 horas, no Morumbi, pela 12ª rodada do Campeonato Paulista”.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.