SSP destaca resultado da “Operação Flores”

A Polícia Civil do Maranhão, através da Superintendência de Polícia Civil do Interior (SPCI), por intermédio das regionais e com apoio das Delegacias Especiais da Mulher, realizou na manhã desta terça-feira, 29, a operação “Flores”, que tem como objetivo o combate aos crimes praticados contra a mulher.

Segundo o superintendente adjunto da SPCI Jallingson Freire, a operação foi desencadeada para coibir qualquer prática criminosa contra a mulher, culminando com a prisão de 35 pessoas relacionadas a este delito. Para a realização desta operação, foi disponibilizado todo o efetivo das regionais para dar cumprimento aos mandados. “A força policial estava na rua, e não só as prisões foram importantes, como também a presença da polícia, mostrando interesse e comprometimento em sua função”, destacou o superintendente.

A Operação Flores foi realizada com cumprimento de mandados de prisões de 10 suspeitos em Itapecuru, Presidente Dutra, Pedreiras, Barra do Corda, Caxias e Timon. Outras 07 pessoas foram autuadas em flagrante delito nos municípios de Rosário, Zé Doca, Açailândia, Imperatriz, Bacabal e Timon. E, por inadimplência de Pensão Alimentícia, 18 pessoas foram presas em Itapecuru, Viana, São João dos Patos, Bacabal e Caxias. Além desse quantitativo, foram cumpridos 14 Requerimentos de Medidas Protetivas, sendo 02 no município de Bacabal e 12 na regional de do município de Santa Inês.
O superintendente adjunto falou da prisão em flagrante delito do suspeito Antônio Carlos Silva Santos, 30 anos, pelo crime de latrocínio (roubo seguido de morte) contra a anciã Ana Maria Mota Barros, 84 anos. A senhora foi morta a pauladas no dia 28 de março deste ano, no município de Sítio Novo, pertencente à regional de Imperatriz.

 

Houve ainda o cumprimento de mandado de prisão contra Alessandro da Conceição Mesquita, preso pela Polícia Civil no município de Barra do Corda, no dia 29 de março, pelo crime de estupro de vulnerável. Os investigadores ainda procuram outro suspeito de ser partícipe desse crime, já identificado como sendo Samuel Marques de Sousa, que se encontra foragido. Mais prisões preventivas por crimes de Estupro de Vulnerável aconteceram no município de Caxias. Jackson de Oliveira e Edmar  Alves de Oliveira foram presos, também no dia 29, ao decorrer da “Operação Flores”.

A Operação contou com total apoio do secretário de Segurança, Jefferson Portela e da Delegacia Geral, através do Delegado Geral de Polícia Civil, Lawrence Melo e  dos delegados regionais, investigadores e escrivães. A operação, que faz alusão ao mês de março, onde se comemora o Dia Internacional da Mulher, terá continuidade nos interiores na proporção em que os crimes forem ocorrendo, com atenção especial das delegadas da mulher, realizando os procedimentos legais, cumprimentos de mandados e agindo em parceria.

De acordo com superintendente-adjunto, com o passar do tempo, a mulher maranhense tem observado mais os seus direitos, denunciando abusos com o auxílio da Lei Maria da Penha e da Lei do Feminicídio, recentemente criada, que trata dos crimes praticados em função do gênero feminino, Dr. Jalingson falou ainda, que a Polícia Civil do Maranhão está pronta para dar resposta aqueles que insistem em transgredir a lei praticando crimes contra o ser feminino. A mulher é pra ser respeitada e amada, e não pra ser açoitada, violentada e assassinada. Disse o superintendente adjunto da SPCI .

Ao termino da entrevista agradeceu a todos os policiais que participaram com êxito da operação, e garantiu que o trabalho da Polícia Civil do Maranhão no combate a violência contra a mulher será realizado com ações continuas.

Por/Yan Ribeiro ASCOM SSP/MA

Fotos e reportagens/Stenio Johnny
Assista aqui a entrevista

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.