Sobe para quatro número de mortos em chacina em Belém; duas crianças estão entre os feridos

Três homens morreram no local e uma quarta vítima morreu em atendimento médico no Pronto-Socorro da capital. Duas crianças teriam sido baleadas no pé e na cabeça, segundo familiares.

 

O número de vítimas de chacina no bairro da Condor, em Belém, na noite de terça-feira (6), subiu para quatro. Três homens morreram no local e uma quarta vítima morreu em atendimento médico no Pronto-Socorro da capital. Além disso, 11 pessoas ficaram feridas, dentre elas duas crianças que teriam sido baleadas no pé e na cabeça, segundo os familiares. Inicialmente, a polícia divulgou que 15 pessoas tinham ficado feridas.

Com base na declaração das testemunhas, a polícia acredita que pelo menos oito homens encapuzados participaram da ação criminosa. Suspeitos teriam disparado vários tiros na Rua Nova II, em um bar cheio de clientes.

Os moradores da área relataram que os atiradores cercaram o quarteirão, dispararam tiros por todos os lados e que paredes e portões ficaram com marcas. Uma das crianças baleadas estava na porta de um comércio, que também foi alvo de muitos disparos.

Duas vítimas foram identificadas. Uma é Jairo Lobato Pimentel e Evandro Santos Sá. Segundo moradores, nenhuma vítima do tiroteio tinha envolvimento com a criminalidade.

Investigação

A Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), informou em nota que já desencadeou uma série de medidas para esclarecer as circunstâncias, motivações e responsabilidade pela ação criminosa.

Uma equipe de policiais da Divisão de Homicídios, juntamente com peritos do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves (CPC), iniciou o trabalho de levantamento no local. Os corpos das vítimas chegaram na sede do CPC por volta de meia-noite e meia.

Ainda de acordo com a Segup, a Polícia Militar intensificou ações de buscas nos bairros da Cremação, Jurunas e Condor. Barreiras e operações de saturação nas três áreas estão mantidas com militares do Comando de Missões Especiais (CME).

 

 

 

 

FONTE: G1

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.