Sindicatos criticam reestruturação dos Correios

Representantes de sindicatos dos trabalhadores dos Correios criticaram o processo de reestruturação da empresa, que tem levado à diminuição do quadro de funcionários. O assunto foi debatido nesta quinta-feira (17) em audiência pública da Comissão de Defesa do Consumidor da Câmara dos Deputados.

Segundo o representante da Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares, José Rivaldo da Silva, mesmo com as dificuldades, os trabalhadores da empresa vêm cumprindo suas funções e não devem ser penalizados. “Nós estamos pagando um preço muito grande, e esse preço não pode recair sobre os trabalhadores porque nós prestamos serviço”, declarou.

O presidente da Federação Interestadual dos Sindicatos dos Trabalhadores e Trabalhadoras dos Correios, José Aparecido Gandara, afirmou que é inadmissível que os trabalhadores tenham que “pagar a conta” dos Correios, com a diminuição da segurança nas agências, por exemplo.

“Se você tira o segurança armado, você tira a segurança, você deixa o empregado refém e a população refém. E agora tirou o banco, tirou o serviço que a gente presta à população e tem um contrato assinado com o Banco do Brasil. A determinação é de cima para baixo, ela não é ilegal, ela é imoral essa decisão da empresa porque, quando você faz um contrato, você engloba tudo: o que vai arrecadar, quanto vai gastar com segurança, qual é a segurança para a população”, afirmou.

Defesa da reestruturação

O presidente dos Correios, Guilherme Campos, rebateu as críticas de desmonte para a privatização, afirmando que a empresa passa por um processo de remodelação e de adequação à nova realidade.

“Os Correios precisam se reinventar e, em cima dessa constatação, [ocorrem] todas as ações para mudança do negócio, como a entrada cada vez maior dos Correios nas encomendas – os Correios são os maiores operadores de encomenda do e-commerce do Brasil. E a atividade de ser um balcão de atendimento do governo federal, tudo aquilo que possa ser potencializado pela nossa presença nacional e capilaridade”, declarou.

O autor do requerimento para a realização da audiência pública, deputado Aureo (SD-RJ), destacou a importância dos Correios para a população, principalmente nas localidades mais distantes.

“A gente está dialogando para encontrar caminhos de melhorar os serviços, de atender os trabalhadores, de salvar essa empresa que é orgulho nacional, essa marca tão forte que é a dos Correios”, disse o deputado.

Já o representante do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), Igor Rodrigues Brito, afirmou que é preciso que a população tenha seus direitos garantidos, principalmente em relação ao atendimento no caso de problemas com objetos transportados pela empresa.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.