Sexta-feira (27) é o último dia para matrículas nos Centros de Educação Integral

Termina nesta sexta-feira (27), o prazo para matrículas nos 11 Centros de Educação Integral do Maranhão, ‘O Educa Mais’, que vão funcionar, a partir de março, em São Luís (06), São José de Ribamar (1), Alcântara (1), Santa Inês (1), São Bento (1) e Timon (1). Em São Luís, ainda há vagas no Mônica Vale (Vinhais), Almirante Tamandaré (Cohab), Joana Batista (Cidade Olímpica) e CAIC Barjonas Lobão (Cidade Operária). Além dos Centros Ensino Aquiles Batista Vieira (Alcântara), Kiola Costa (São Bento), e C.E. Jacira de Oliveira e Silva (Timon).

O ‘Educa Mais’, como serão chamados os Centros de Educação Integral, consistem em um novo modelo de escola pública, que visa o desenvolvimento dos estudantes em todas as suas dimensões – intelectual, social, cultural, física e emocional -, por meio de ações integradas e em tempo integral, envolvendo atores que influenciam diretamente a formação plena dos estudantes: família, educadores, gestores e comunidades locais.

Nos Centros, o aluno terá um período letivo diário de 7 horas e 50 minutos, de segunda a sexta-feira, onde além das disciplinas do ensino regular, como Português, Matemática, História, entre outras, haverá integração com disciplinas eletivas, como Robótica, Protagonismo Juvenil, Iniciação Científica, Futsal, Handebol, Dança, dentre outras.

Ao todo, estão sendo oferecidas 2.320 vagas para o primeiro ano do Ensino Fundamental.

Visita aos Centros

Nesta terça-feira (24) a professora Celia Maria Pinheiro de Andrade, da Coordenação de Gestão dos Centros Educa Mais, visitou o C.E. Aquiles Batista Vieira, em Alcântara, e o C.E Kiola Costa, em São Bento, com o objetivo de alinhar as ações com os gestores e fazer levantamento das demandas para início das atividades dos Centros de Educação Integral, em março.

“Nós estamos analisando se as ações estão sendo efetivadas da forma que foram planejadas. Assim, estamos realizando o alinhamento com os gestores, tomando as providencias necessárias para garantir a qualidade do ensino que tanto almejamos”, destacou a professora Célia Maria.

Alcântara

Em Alcântara o C.E. Aquiles Batista Vieira, que foi totalmente reformado em 2016, passa por pequenos ajustes para a inauguração como ‘Centro Educa Mais’. A escola vai atender a 400 alunos, sendo 200 vagas para os novos alunos do 1º ano, e mais 200 vagas para rematrícula dos alunos da escola.

Alcântara tem uma peculiaridade que chama a atenção, 80% dos alunos já matriculados no centro vêm da zona rural, são filhos de lavradores que terão oportunidade de cursar um Ensino Médio diferenciado, com a proposta de desenvolvimento integral do cidadão, o que anima o lavrador Domingos Jorge Moreno dos Anjos, que percorreu 40 km, do povoado São João Cortês até a sede, para garantir a matrícula da filha Juliana Cunha dos Anjos, no 1º ano. “A minha expectativa é que ela aproveite, estude e seja alguma coisa na vida. Eu só fiz até a 8ª serie, porque na época era difícil sair do povoado pra vim estudar na sede, não tinha transporte. E eu quero coisa diferente para minha filha”, revelou o lavrador.

O senhor Josias Gomes Rabelo, também lavrador, no povoado Santa Maria, a 37 km da sede, fez a matrícula da filha Josilene Silva, que vai cursar o 1º ano. Está realizando um sonho. “Era um sonho essa escola do dia todo, os filhos da gente teracompanhamento de professores e que aprenda mais, cresça, consiga ser o que a gente não conseguiu ser”, falou Josias cheio de boas expectativas.

Já Henrique Afonso Santos Macedo, que é filho de Alcântara, mas, mora em São Luís, mas, procurou o C. E. Aquiles Batista Vieira depois que, junto com a filha Luimar Caterine visitava a família na cidade. Os dois assistiram a uma palestra sobre os Centros de Educação Integral, e não deu outra.  “A Caterine ficou entusiasmada e disse que desejava estudar aqui. E eu agora aceitei, porque vi que é uma ótima oportunidade de desenvolvimento para minha filha. Como eu trabalho aqui, ela vem e fica na casa dos meus pais. Acho que será um grande avanço para a educação de nossos filhos”, disse Henrique.

“Toda a comunidade aguarda com ansiedade o início das aulas no Centro de Educação Integral. As pessoas que estão nos procurando, estão chegando cheias de entusiasmo e aprovando a ideia desse novo modelo, onde os alunos são protagonistas e abrem seus horizontes”, destacou o gestor geral da escola Mauro César Aguiar Brito.

São Bento

Em São Bento, o C.E. Kiola Costa está sendo reformado para ser transformado em um dos 11 Centros de Educação Integral. A escola tem 10 salas e estão sendo construídas mais duas, onde irão funcionar os laboratórios de informática e robótica.  A obra foi vistoriada por um técnico do setor de engenharia da Secretaria de Estado da Educação (Seduc).

A escola também irá atender a 400 alunos, sendo 200 no 1º ano. Os alunos da escola que trabalham e não têm condições de estudar na escola em tempo integral, estão sendo remanejados para outras escolas das redes estadual e municipal.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.