Sete ônibus são assaltados durante o fim de semana em São Luís

Sete ônibus são assaltados durante o fim de semana em São Luís (Foto: Flora Dolores/O Estado)

Sete ônibus foram assaltados na Região Metropolitana de São Luís durante o fim de semana. Segundo os boletins de ocorrência registrados, o primeiro assalto aconteceu na Trizidela da Maioba. Um veículo da empresa Transpemium foi alvo de três assaltantes, que levaram cerca de R$ 100 do caixa.

No Recanto dos Vinhais, um bandido levou R$ 70 da renda de um veículo da empresa Sol e Mar. Três veículos da empresa Primor também foram roubados, na Vila Vicente Fialho, na avenida Getúlio Vargas e no bairro Monte Castelo. Dois veículos da empresa Gonçalves foram assaltados, um na avenida Principal do bairro Santo Antônio e o outro no Canto da Fabril, no Centro.

Nesse domingo (30), entrou em vigor o aumento de 16% no valor das passagens em São Luís. O valor da tarifa cobrada na maioria dos coletivos subiu de R$ 2,40 para R$ 2,80, enquanto as mais baratas passarão de R$ 1,90 para R$ 2,20 e R$ 1,60 para R$ 1,90. O anúncio foi feito pelo secretário municipal de Trânsito e Transportes de São Luís (SMTT) Canindé Barros.

Aumento

O aumento acumulado nos últimos nove meses é de 39 por cento. O último aumento no preço das tarifas de ônibus havia sido anunciado em junho de 2014, após 16 dias de greve dos rodoviários. Na ocasião, o reajuste foi de 23% (R$ 0,30) em todas as tarifas. Foi extinta a “domingueira”, desconto de 50% aos domingos, e ficou acordada a compra de 250 ônibus novos. Até o momento, 221 veículos já teriam sido entregues, segundo a prefeitura.

Órgãos de defesa do consumidor se manifestaram contra o aumento no valor das passagens. O Ministério Público do Maranhão (MP-MA), por meio da promotora de Justiça e Defesa do Consumidor, Lítia Cavalcanti anunciou que entrará com uma nova Ação Civil Pública (ACP) contra a Prefeitura de São Luís. Segundo a promotora o aumento é considerado abusivo, pois até o momento a Prefeitura não cumpriu as cláusulas impostas no Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), assinado em julho do ano passado. Além disso, ela afirma que os novos valores não são justificados, pois a qualidade dos serviços do transporte público são considerados sem qualidade.

O Programa Estadual de Proteção do Consumidor no Maranhão (Procon-MA), representado pelo diretor Duarte Jr., também anunciou que irá notificar na manhã desta segunda-feira (30) a SMTT e as empresas de ônibus que atuam na capital.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.