Sem a Seleção Brasileira: Copa Confederações começa dia 17 de junho

Foto: Reprodução

Não vai ter “Ouviram do Ipiranga…” nem cantos de apoio ao Neymar ou ao Tite. A Copa das Confederações na Rússia, entre 17 de junho e 2 de julho, terá uma situação inédita: a ausência da Seleção Brasileira. Isso porque o atual campeão da Copa América é o Chile, único país sul-americano na oitava edição do torneio que acontece, desde 1997, no ano anterior à Copa do Mundo, como um evento-teste no país-sede do Mundial.

Nas arquibancadas, porém, brasileiros apreciadores do futebol internacional podem marcar presença com bandeiras, pinturas e gorros em homenagem ao time Canarinho. Nem a Fifa está acostumada a não ter o Brasil em torneios intercontinentais. Tanto assim que o site da federação traz uma uma foto de torcedores do país com mais títulos da história do evento para anunciar a Copa das Confederações.

A seleção verde e amarela foi campeão em quatro das sete edições deste campeonato, além de ser a único penta em mundiais. A boa campanha nas Eliminatórias e a classificação antecipada para a Copa do Mundo renderam o primeiro lugar no ranking da Fifa.

Brasileiros interessados em assistir aos jogos da Copa das Confederações no “verão” da Rússia podem comprar os ingressos de maneira semelhante ao da última Copa do Mundo, pelo site da instituição. Os preços variam de acordo com os jogos e também de acordo com as fases da competição.

Para a partida de abertura, por exemplo, entre a anfitriã Rússia e a Nova Zelândia (campeã da Oceania), no dia 17 de junho, no Estádio de São Petersburgo, em jogo válido pelo grupo A, o ingresso mais barato custa US$ 85 (cerca de R$ 255). O valor é superior aos ingressos mais caros para jogos da primeira fase.

No mesmo grupo, o primeiro jogo de Portugal (campeão europeu) é contra o México (vencedor da Concacaf), no dia seguinte, em Kazan. O valor do ingresso mais em conta é igual ao dos demais jogos da primeira fase: US$ 70 ou (cerca de R$ 210). Mesmo preço para a estreia do Chile, em Moscou, contra Camarões (campeão africano), no mesmo dia, mas válido pelo Grupo B.

O ingresso mais caro é para a final, em 2 de julho, no mesmo estádio da abertura. Para esta partida, a entrada mais em conta é US$ 115 (cerca de R$ 345). Completam a chave a atual campeã do mundo Alemanha e a Austrália (campeã da Ásia).

E o Brasil?

Fora da Copa das Confederações, a Seleção Brasileira está na Austrália para dois amistosos. Nesta sexta-feira (9), a equipe comandada por Tite enfrenta a Argentina no estádio Melbourne Cricket Ground. O jogo começa às 20h05 (7h05 no horário de Brasília) para o maior clássico sul-americano. Na terça-feira (dia 13), o jogo é contra os anfitriões australianos, também às 7h05. As duas partidas serão transmitidas pela TV Brasil. Desde que Tite assumiu a seleção, a equipe venceu as oito partidas que disputou e é líder das Eliminatórias da América do Sul.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.