Secretaria da Saúde alerta para importância da vacina contra meningite

 

 

A vacina é apontada como a principal forma de prevenir a meningite; dia D da campanha de vacinação será realizado neste sábado (7)

 

 

Após os casos de meningite registrados em São Luís, a Secretaria de Estado da Saúde (SES), mantém o monitoramento e acompanhamento de casos da doença com a realização de todos os procedimentos de prevenção e controle da doença, além de alertar para importância do calendário vacinal completo e divulgar nota técnica informativa.

 

 A SES adota o monitoramento dos casos, a disponibilização das vacinas em todos os municípios pertencentes às 18 regionais de saúde e a aplicação de medidas profiláticas, conforme orientação do Ministério da Saúde, para prevenção e controle da meningite no Maranhão. A incidência da doença meningocócica permanece em níveis considerados baixos para o volume da população do estado.

 

A Superintendência de Vigilância Epidemiológica e Controle de Doenças e o Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (Cievs) emitiram uma nota informativa esclarecendo que os casos registrados no estado não possuem vínculo epidemiológico.

 

A vacinação é apontada pela superintendente de Epidemiologia e Controle de Doenças da SES, Maria das Graças Lírio, como a principal forma de prevenir a meningite.

 

“Desde os dois meses é necessário vacinar a criança, os pais precisam ficar atentos a este calendário. Não adianta a incompletude das doses vacinais, pois a prevenção será falha. Ter em dias a carteira de vacinação com todas as doses tomadas no tempo correto é ter certeza da prevenção 100%. Familiares ou pessoas próximas que tiveram contato com o paciente precisam realizar a profilaxia feita com a ingestão de antibióticos, prescrita pelo médico especialista”, explicou a superintendente Graça Lírio.

 

 

Campanha de vacinação

 

Para ampliar a cobertura vacinal no Maranhão, o Governo do Estado está convocando adolescentes para se vacinarem contra HPV e meningite C. O Dia D da Campanha será realizado, neste sábado (7), a partir das 8h, na Unidade de Ensino Básico (UEB) Maria José Vaz dos Santos, no bairro João de Deus, durante edição do Mais Saúde.

 

Neste ano, o Ministério da Saúde ampliou a faixa etária da vacina meningite C para adolescentes, que agora passa a ser de 11 a 14 anos de idade. Em 2017, estavam sendo vacinados contra a doença meninas e meninos de 12 a 13 anos. Deverão ser vacinadas contra o HPV, meninas de 9 a 14 anos e meninos de 11 a 14 anos.

 

Esquema vacinal completo para prevenção:

VACINA

Vacina Pentavalente

Crianças menores de 1 ano de idade, com esquema de 3 doses, com intervalo de 60 dias entre as doses (esquema: 2, 4 e 6 meses de idade).

Vacina contra o Haemophillusinfluenzaetipo B Vacina disponibilizada nos Centros de Referência de Imunobiológicos Especiais (CRIE) para grupos especiais.

Vacina BCG

O esquema recomendado é uma dose ao nascer, devendo ser administrada o mais precocemente possível, na própria maternidade ou na sala de vacinação da rede pública de saúde.

Vacina Meningocócica do sorogrupo C

Crianças menores de 1 ano: 2 doses aos 3 meses, 5 meses e 01 reforço aos 12 meses. Esta vacina pode ser feita até os 4 anos, 11 meses e 29 dias, caso a criança tenha perdido a oportunidade de vacinar menor de 1 ano. Adolescentes: Dose única ou reforço conforme situação vacinal encontrada.

Vacina Pneumocócica 23 valente

Vacina disponibilizada nos centros de referência de imunobiológicos especiais (CRIE) para grupos especiais (acamados, esplenectomizados e outros).

Vacina Pneumocócica 10 valente

2 doses aos 2 meses e 4 meses; 1 reforço com 12 meses. Esta vacina pode ser feita até os 4 anos, 11 meses e 29 dias, caso a criança tenha perdido a oportunidade de vacinar menor de 1 ano.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

FONTE: IMIRANTE.COM

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.