São Luís 405 anos: Porto do Itaqui inaugura sistema inédito e prepara novo salto

No extenso rol de entregas que o governador Flávio Dino fará em homenagem aos 405 anos de São Luís, o Porto do Itaqui recebeu especial atenção. Na quarta-feira (6), o governador vai inaugurar um moderno Centro de Controle Operacional (CCO) para o Porto do Itaqui, além de assinar o edital de licitação para contratação de consórcio de empresas para construção de um novo berço operacional.

É a primeira vez em 50 anos de existência que o Porto do Itaqui terá um Centro de Controle Operacional para garantir a segurança no tráfego de navios e cargas, aumentando, também, a produtividade do porto. Antes da implantação do CCO, a movimentação portuária era feita de maneira artesanal por meio de um quadro branco escrito a pincel, agora a programação de navios e cargas será controlada por um painel digital (videowall) composto por oito telas integradas a um sistema de gestão portuária.

O CCO possui torre de controle e equipamentos de última geração, com telas de controle digital e sistema de comunicação e de gestão específico para controle de tráfego de navios. São seis postos de monitoramento para acompanhar as operações no Porto do Itaqui em tempo real, com acesso a 18 novas câmeras e rádios digitais com estações fixas e móveis.

O governador Flávio Dino também anunciará abertura de edital para construção de um novo berço de operação. Com investimentos de R$ 150 milhões, a obra será construída com recursos exclusivamente próprios. Obras desse porte normalmente são realizadas com recursos federais e ou da iniciativa privada.

O novo berço do Porto do Itaqui terá 270 metros de comprimento, 40 metros de largura, profundidade de 15 metros e será dedicado a carga geral e granéis sólidos.

Com duração prevista de 24 meses, a obra será contratada em Regime Diferenciado de Contratações (RDC), para dar a oportunidade de participação das empresas e consórcios locais. O novo berço vai gerar aproximadamente 300 empregos diretos e 150 indiretos.

O presidente da Empresa Maranhense de Administração Portuária (Emap), Ted Lago, diz que isso vai ampliar a capacidade de movimentação. “Será um berço de carga geral, preparado para receber carregadores de navios, grãos e outras cargas. Um berço misto, que é a maior obra com recursos públicos do Maranhão, num momento em que o Itaqui expande sua área de influência regional, atraindo o desenvolvimento para o estado”, afirma.

Porto do Itaqui entra em nova fase (Divulgação)

Porto do Itaqui entra em nova fase (Divulgação)

São Luís, cidade portuária

Com geração de mais de 14 mil empregos diretos e indiretos e responsável pela arrecadação de um terço do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), o Porto do Itaqui tem importância estratégica para a economia e o desenvolvimento da cidade de São Luís.

Para fortalecer a relação com a cidade e a comunidade do entorno, a Emap criou, em 2015, o Comitê de Responsabilidade Social, com participação da Universidade Federal do Maranhão (UFMA) e das 15 empresas que compõem o Complexo Portuário, além da própria Emap, que preside o Comitê.

“O Itaqui é um porto-cidade. Temos buscado essa interação com São Luís e temos aumentado nossa aproximação com a comunidade no entorno, ampliando o diálogo e as nossas ações de responsabilidade social, estruturadas para reforçar o contato com as empresas da região portuária, mostrando novas oportunidades de geração de negócios diretos e indiretos para a cidade”, explica Ted Lago.

Além do Comitê de Responsabilidade Social, a Emap foca na gestão do programa Porto Comunidade, composto por ações e visitas de relacionamento comunitário, com visitas periódicas de estudantes que têm a oportunidade de conhecer a infraestrutura portuária e entender a importância estratégica do Itaqui para São Luís.

“Em agosto, recebemos mais de 300 estudantes da rede pública da cidade; essa é uma das ações que promovemos todas as quartas-feiras para que a comunidade conheça a importância do porto. Durante muito tempo, o porto atuou de costas para a cidade, isolado. Agora fortalecemos essa relação de aproximação porque ele é um patrimônio de São Luís e do povo do Maranhão”, diz a gerente de Comunicação e Responsabilidade Social da Emap, Deborah Baesse, ao destacar os programas da empresa pública.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

FONTE: GOVERNO DO ESTADO

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.