São Luís 405 anos: Maranhão recebe ações inéditas e revolucionárias na educação técnica e superior

Mais de 300 jovens do Maranhão foram enviados a seis países onde vão aprender uma língua estrangeira. A ação, viabilizada pelo programa Cidadão do Mundo que é coordenado pela Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), possibilita intercâmbio a alunos da rede pública estadual que vão estudar Inglês, Espanhol e Francês fora do Brasil.

A edição deste ano triplicou o número de inscritos diante da quantidade de interessados no ano anterior. “Essa grande procura consolida esta ação como uma oportunidade única oferecida pelo Governo do Maranhão aos jovens”, afirmou a coordenadora do programa Cidadão do Mundo, Fabiana Moura.

A estudante de Direito da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), Ellien Vanessa Barbosa, diz que o programa supre uma demanda que ficou aberta com o encerramento do intercâmbio que era oferecido pelo ‘Ciência sem Fronteiras’. Com o Cidadão do Mundo, Ellien Vanessa Barbosa vai passar três meses estudando em Madri, na Espanha.

Para o estudante Isael Coelho, que vai ao Canadá com todas as despesas pagas pelo Cidadão do Mundo, a alegria é muito grande por ter conseguido essa chance. “É a certeza que o governo maranhense se preocupa com o crescimento intelectual de seus jovens”, afirmou.

Outros participantes do programa já estão estudando na África do Sul, Argentina, Canadá, Espanha, Estados Unidos e França.

Pesquisa científica

Na gestão realizada pelo governador Flávio Dino foram ampliados os investimentos em pesquisa, ciência e tecnologia e criado o plano de trabalho da Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (Fapema).

Com o tema ‘Energia, Vida e Criatividade: Novos olhares para a Ciência no Maranhão’, o plano trabalha quatro linhas de ação: Mais Ciência, Mais Inovação, Mais Qualificação e Popularização da Ciência. Também são lançados programas por meio de editais estruturados de acordo com os interesses estratégicos do estado.

“A partir deste planejamento pretendemos fazer com que a ciência chegue mais longe e atenda aqueles que mais precisam dela”, enfatiza o presidente da Fapema, Alex Oliveira. Os investimentos para as ações deste plano são da ordem de R$ 50 milhões e as ações interiorizadas permitem a participação de todos os municípios.

A Fapema é vinculada à Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Informação (Secti).

Educação técnica

Sede do Reitor do Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (Iema) de São Luís. (Foto: Gilson Teixeira)

Sede do Reitor do Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (Iema) de São Luís. (Foto: Gilson Teixeira)

O ensino técnico profissionalizante é oportunizado aos jovens maranhenses com a criação do Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia (Iema), implantado pelo Governo do Estado. O sistema de educação alia o ensino médio ao técnico em tempo integral, nas sete Unidades Plenas e oferece diversos cursos técnicos nas três Unidades Vocacionais.

O plano de expansão da rede inclui ainda investimentos de R$ 250 milhões para 12 obras de construção. “O cumprimento desta expansão é mais uma das provas do modelo bem-sucedido de educação, implantado pelo Governo do Estado”, avaliou Davi Telles. O Iema está presente em São Luís e também no interior do Maranhão.

Apoio para ingresso ao ensino superior

Aulão-do-Enem-2.jpg

(Foto: Divulgação)

Com o Aulão do Enem, desde a implantação desse programa estadual em 2015, um total de 4.525 alunos, em 85 municípios, tiveram a oportunidade de se preparar para o vestibular. A ação é um reforço aos estudantes interessados em ampliar seus estudos ingressando em um curso superior. Até o final deste ano, o programa vai alcançar 94 cidades totalizando mais de 40 mil alunos.

Nesta terceira edição, o programa se consolidada com uma equipe maior de profissionais. Nas aulas, os participantes recebem material com o conteúdo que será cobrado no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). As aulas são no formato de megarrevisão, que abrange todas as disciplinas. A previsão de início é para dia 30 de setembro, em São Luís e Imperatriz, das 8h às 18 horas.

Outra ação inédita com foco nos estudantes é que o Maranhão será base da prova do Instituto Tecnológico da Aeronáutica (ITA). Por esforços do Governo do Estado, São Luís será uma das capitais do país a sediar o processo de seleção, que está com inscrições abertas para o vestibular 2018. Os interessados têm até dia 15 de setembro para se habilitar usando a página da instituição no endereço: www.vestibular.ita.br. Além desta facilidade, o Governo vai realizar ainda dois simulados – um em setembro e outro em novembro – como preparatório para os estudantes maranhenses.

A coordenadora do PréUni ITA, Eneida Erre, da equipe da Secti, disse que a realização da prova em São Luís garante comodidade e mais acesso a quem pretende se submeter ao certame. “Essa facilidade é muita significativa para os alunos da rede pública estadual que pretendem se graduar em Engenharia. Ao promover esse acesso, o Governo mostra seu compromisso com a educação”, pontuou. As cidades-sedes do certame mais próximas de São Luís são Teresina e Fortaleza.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

fonte: governo do estado

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.