Sagrima doa equipamentos para casas de farinha dos índios Guajajara

A produção de farinha, arroz e milho nas aldeias dos índios Guajajara, que residem no município de Jenipapo dos Vieiras, à margem da BR-226, ganhou um reforço com a aquisição de 23 kits com equipamentos para casas de farinha e 4.000 quilos de sementes selecionadas de arroz e milho.

A Secretaria de Agricultura, Pecuária e Pesca (Sagrima) se comprometeu com a doação dos equipamentos e os índios com a construção das casas de farinha. “Nós fomos até as aldeias no último fim de semana e fizemos a doação dos kits, que são compostos de forno, cevador, prensa e balança e até o dia 5 de janeiro os índios se comprometeram de concluir a construção de todas as outras 9 casas de farinha para o início da produção”, informou o secretário Afonso Ribeiro.

Cerca de 400 famílias indígenas serão beneficiadas com ação.

Além da distribuição dos equipamentos, o Governo do Estado vai viabilizar cursos de capacitação na produção da farinha. “Nós solicitamos ao Serviço Nacional de Aprendizagem Rural o curso de beneficiamento da mandioca e à Embrapa que disponibilize algumas raízes da mandioca e capacitação técnica para melhorar a produtividade”, declarou Afonso Ribeiro.

O coordenador técnico da Fundação Nacional do Índio (Funai) de Jenipapo dos Vieiras, Raimundo Martins Franco, acompanhou o secretário na entrega dos equipamentos, ao lado da vereadora Maria das Graças Medeiros Santos e do gestor da Agência de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural (Agerp) de Barra do Corda, Humberto Cícero.

Raimundo Franco disse que nas aldeias o consumo da farinha de mandioca é maior que o de arroz. “É muito importante esta parceria com o Governo do Estado porque vai melhorar a produção, gerando um excedente para a comercialização”, afirmou ele.

Em todo o Maranhão, a Sagrima está distribuindo 73 kits de equipamentos para agroindústrias de mandioca, 650 toneladas de sementes de arroz das variedades bonanza e sertaneja e 700 toneladas de sementes de milho das variedades catingueiro e BR 106, além de 1.066 quilos de hortaliças.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.