Quase 4 mil atendimentos realizados no Programa Caravana Quilombola em Alcântara

A prefeitura de Alcântara, em parceria com o Governo do Estado, através das secretarias de Igualdade Racial, Mulher, Agerp, Agricultura Familiar, Desenvolvimento Social e Saúde, com o apoio da secretaria municipal de Assistência Social, e parcerias da Juventude, Meio Ambiente e Departamento da Mulher, realizou de 03 a 05 de julho, nas Comunidades Polo de Peroba de Cima (Região Oeste do Município), Santa Maria (Região Noroeste), e Itamatatiua (Região Sul), quase 4 mil atendimentos a população com o Ônibus Lilás. Foram 3.731 alcantarenses que tiveram acesso as políticas públicas em apenas três dias ação no interior do município, envolvendo moradores de vários povoados da região onde aconteceu a ação.

A Caravana do Programa Maranhão Quilombola, ação do Governo do Estado em parceria com a Prefeitura de Alcântara, levou atendimentos de saúde, do CRAS e CREAS, busca ativa, serviços de convivência, recreação e lazer, e ainda várias oficinas sobre direitos humanos, cidadania, inclusão produtiva e assistência às mulheres. O programa visa o desenvolvimento de ações articuladas de políticas públicas, destinadas às comunidades quilombolas do Estado.

A secretária adjunta de igualdade racial destacou a importância da parceria entre o Governo do Estado e a Prefeitura de Alcântara. “É fundamental a parceria com a gestão municipal para que os dois entes atendam às demandas dessas comunidades quilombolas com ações de saúde, educação, inclusão produtiva, palestras, oficinas, atendimento às mulheres. Alcântara ganha um novo rumo nesta gestão, que tem buscado as parcerias com o estado” – enfatizou Socorro Guterres.

O prefeito de Alcântara, em sua fala, exemplificou bem o resultado da parceria realizada com o Estado. “Quem ganha com esses serviços é a população, que passa a ter as políticas públicas mais presentes em suas comunidades. Nosso desafio é melhorar a vida das pessoas, em todas as regiões do município. Sabemos das dificuldades, mas foi por isso que colocamos nosso nome a disposição da população, e que nos creditou mais de 8 mil votos. Estamos trabalhando diuturnamente em busca de parcerias e aos poucos estamos organizando o município. Já entregamos uma ambulância nova e em breve estaremos entregando uma Hilux nova para a saúde. Colocamos as equipes do PSF para funcionar e temos médicos e medicamentos no hospital” – finalizou Anderson Wilker, mostrando, que, quando se quer trabalhar, as coisas acontecem.

A Caravana do Programa Maranhão Quilombola atendeu na comunidade de Santa Maria (1.775 pessoas). Já no povoado Peroba de Cima, foram 1.142 atendimentos e encerrando na comunidade quilombola de Itamatatiua, com 814 pessoas atendidas. Totalizando 3.731 atendimentos com o Ônibus Lilás.

Para Paula Cristina Melo, líder quilombola da comunidade de Peri-Açu, a Caravana veio em boa hora, já que a população da região ficou desassistida por mais de 4 anos. “A ação foi boa demais, até porque as comunidades tiveram acesso os atendimentos de saúde, exames, consultas e preventivos e também informações sobre nossos direitos e palestras para ouvir os problemas das comunidades. Tudo isso promove mais desenvolvimento para os quilombolas”- destacou.

Além dos atendimentos de saúde e de assistência social, os técnicos promoveram escutas qualificadas com adultos e jovens, onde puderam diagnosticar problemas porque passam os quilombolas, como racismo, violência e influência das drogas nas comunidades. A partir das escutas, os técnicos devem programar futuras intervenções para, junto com as comunidades, buscar a solução para os problemas apresentados.

SEMINÁRIO SOBRE A VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER

Para finalizar as ações do Programa Maranhão Quilombola, foi realizado na quinta-feira (6), no auditório do Instituto Federal do Maranhão (IFMA) na cidade de Alcântara, um Seminário sobre a violência contra a mulher, que reuniu autoridades do Estado, incluindo, representantes das Secretarias da Mulher, Igualdade Racial, Desenvolvimento Social, Saúde, e o Delegado de Polícia Civil, Dr. Rafael Almeida Pereira, além de secretários municipais, adjuntos, diretores de departamentos e o prefeito Anderson Wilker, que esteve presente acompanhado da Primeira Dama, Rayssa Araújo.

Durante o Seminário, houve apresentações de manifestações culturais e religiosas da cidade histórica e logo em seguida uma palestra sobre a violência contra a mulher brasileira, com várias autoridades estaduais e municipais.

A diretora do Departamento Municipal da Mulher de Alcântara destacou o trabalho realizado e o emprenho dos mais de 70 profissionais envolvidos na ação. “Estamos encerrando mais uma etapa da ação do Ônibus Lilás, que faz parte do Programa Maranhão Quilombola. Foi uma ação de muito trabalho, dedicação, muito esforço, mas gratificante pelo resultado final, que foi um sucesso. Quero agradecer a Cláudia Gouveia, responsável pelo Ônibus Lilás, que fez essa parceria com o departamento da mulher e demais secretarias. É um momento ímpar, que o município atravessa, já que passamos muito tempo sem essas políticas públicas, e agora estamos trabalhando para mudar essa realidade que era caótica. Quero agradecer todos os profissionais do Estado que vieram e contribuíram bastante, mas em especial a equipe da prefeitura de Alcântara que não mediu esforços para está presente, e se doou a cada minuto dos trabalhos, sem citar nomes ou departamentos. Todos foram nota dez” – Finalizou Irenilde Alves.

O delegado de polícia civil de Alcântara, como um dos palestrantes, debateu temas que envolvem a violência contra a mulher no município. “Somos como clínico geral, fazemos vários tipos de atendimentos. A violência contra a mulher é um tema delicado de ser tratado, e muitas das vítimas não conseguem falar do assunto, principalmente quando o caso se trata de estupro, quando o delegado é um profissional homem. Aqui em Alcântara, nós temos uma equipe mista, contamos uma investigadora, e no cartório uma escrivã, que fazem esse atendimento inicial coletando as primeiras informações”, destacou Rafael Almeida, que mostrou as garantias da Lei Nº 11.340/2006; também conhecida por lei Maria da Penha, que pode reduzir ainda mais a violência contra a mulher, bastando a vítima denunciar.

Em sua fala final, o prefeito de Alcântara destacou a importância da mulher na sociedade, e pediu que denunciasse caso seja violentada. “Este evento finaliza um trabalho de três dias, que envolveu aproximadamente 70 profissionais, e vi a satisfação da população com a ação. É muita gente que sai satisfeita porque vê a presença do poder público, e realmente temos uma gestão voltada para o povo. Parabéns ao secretário Rogério e toda sua equipe, e obrigado ao Governo do Estado por mais essa parceria” – destacou Anderson Wilker, que encerrou falando que os homens precisam se conscientizar que a mulher é o bem mais precioso de um lar, foi ela quem deu a vida a todos nós, a mulher que gera o bebê, que pare, que carrega, que cuida do lar, da criança, que faz a comida e ainda cuida da gente. Nossa participação é mínima em tudo, ela é que trabalha de verdade, ela se dedica e consegue fazer tudo ao mesmo tempo, por isso temos que respeitar a mulher, nós estamos no segundo escalão e elas no primeiro. Vamos cuidar de nossas mulheres, mas sem agressão.

FOTOS: José Lindoso & Tarcísio Brandão

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.