Profissionais da saúde recebem capacitação sobre distribuição e armazenamento de vacinas

Na manhã dessa terça-feira (7), teve início o curso ‘Atualização em Rede de Frio e do Calendário Básico de Vacinação 2017’, que acontecerá até o próximo dia 10 de fevereiro no auditório da Rede de Frio Estadual, voltado para profissionais de saúde das 19 Unidades Regionais de Saúde (URS).

A capacitação é uma estratégia do Governo do Estado, por meio do Departamento de Controle das Doenças Imunopreveníveis da Secretaria de Estado da Saúde (SES), para qualificar o processo de distribuição e armazenamento das vacinas, que funcionam como importantes imunobiológicos para o controle de doenças.

“Estamos atualizando aqueles que trabalham diretamente com a Rede de Frio em suas localidades, pois precisamos garantir a segurança do transporte e manutenção das vacinas, o que garante que a população estará recebendo um imunobiológico de qualidade com sua eficácia preservada”, explicou a chefe do departamento, Helena Almeida.

As vacinas devem seguir com as características originais desde o seu laboratório produtor até o consumidor final na sala de vacina. “Essa é a primeira capacitação de 2017. No ano passado fizemos várias, mas em virtude de muitas equipes terem mudado, precisamos manter os profissionais atualizados”, ressaltou Helena Almeida.

A coordenadora de imunização da URS de Imperatriz, Socorro Ribeiro, que por mês recebe 90 mil doses de vacina considerando todos os tipos, apontou que a iniciativa é importante pela garantia das regionais em distribuir o material com segurança para os outros municípios. “Nós abastecemos 15 cidades. Esse processo precisa ser bem feito, pois precisamos da certeza de que as pessoas realmente estão prevenidas contra as inúmeras doenças que são evitadas por meio da vacinação”, disse.

O calendário de vacinação, que passa por adequação anual feita pelo Ministério da Saúde (MS), foi abordado para apontar as mudanças no esquema vacinal do HPV e da meningite. A prevenção contra Febre Amarela, pelo fato de o estado fazer parte de área endêmica da doença, também foi destacada.

“Este ano, a vacina contra o HPV teve a faixa etária dos meninos ampliada para 12 e 13 anos, além da vacina contra a meningite, que agora inclui os adolescentes, meninos e meninas dessa mesma faixa etária. Em relação à febre amarela, a orientação continua sendo a de manter o calendário atualizado, com a administração das duas doses da vacina”, disse a chefe Departamento de Controle das Doenças Imunopreveníveis da SES, Helena Almeida.

Rede de Frio

No estado, a responsabilidade pela estrutura física, técnico administrativa, armazenamento, transporte e distribuição, e execução das normas do Programa Nacional de Imunização (PNI) passam pela Rede de Frio.

Segundo a coordenadora da Rede de Frio Estadual, Conceição de Fátima Pereira Almeida, o objetivo da Rede é conseguir prevenir as doenças imunopreveníveis com eficiência em todas as URS. “O impacto das capacitações refletem diretamente em benefícios para a população. O manejo desses imunobiológicos requer técnicas e capacitação profissional. Com isso, nossa meta é atingir as coberturas vacinais e garantir que a população esteja não só vacinada, mas prevenida”, justificou a coordenadora.

FONTE:GOVERNO DO ESTADO

                                                ALICE MENDES

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.