Presos PM’s suspeitos de assassinar serralheiro em ITZ

 

 

“A acusação que requer sob os três é de um homicídio praticado contra o serralheiro. As investigações foram feitas. O inquérito foi concluído e os três foram indiciados”, explicou o delegado Eduardo Galvão.

 

 

Na manhã de quarta-feira (4), três mandatos levaram a prisão de dois policiais militares, pela equipe da polícia civil da 10ª Delegacia Regional de Imperatriz. Wictor José Santos Lira e Jhon Mayke Barros de Sousa são acusados de envolvimento no assassinato do serralheiro Josley de Sousa, em 9 de fevereiro de 2017, no bairro Ipiranga.

De acordo com o delegado regional, Eduardo Galvão, outro PM envolvido, Mailton Pereira Pacheco teria tentando contra a vida de Joesley em 2014. A motivação do crime seria porque a vítima era ex-marido da atual do PM. Ele foi preso em flagrante por estar transportando fuzis, pistola e munições. Chegou a ser condenado por três anos. Desde então, ele permanece preso por tentativa de homicídio.

Ainda segundo Galvão, o terceiro mandato de prisão apontou que o PM Mailton seria o mandante do crime ocorrido em fevereiro, em associação criminosa com os outros dois policiais. “A acusação que requer sob os três é de um homicídio praticado contra o serralheiro. As investigações foram feitas. O inquérito foi concluído e os três foram indiciados”, explicou o delegado Galvão.

Na ocasião, os dois PMs utilizaram uma moto para consumar o intento em fevereiro. Jhon Mayke pilotava a moto, e seu comparsa Wictor Lira efetuou os disparos. Na época do crime, Jhon Mayke estava de tornozeleira eletrônica, respondendo por outro homicídio.

O delegado ainda explica o fato de todos os três policiais estarem envolvidos em outras práticas criminosas, o que pesou nas investigações. “O primeiro já está preso, por fazer parte de uma organização criminosa. Jhon Mayke já usava a tornozeleira eletrônica, e o Wictor Lira tinha envolvimento com roubo de carros na região”, finaliza.

Os dois PMs, Mayke e Wictor estão presos no 3° BPM e vão passar por audiência de custódia. Eles devem ser encaminhados ao Comando Geral em São Luís.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

fonte: ma10

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.