Prefeitura celebra Dia Mundial do Teatro com programação no Cine Teatro da Cidade

Com a revitalização do antigo “Cinema das Estrelas” pela Prefeitura de São Luís, o atual Cine Teatro da Cidade, equipamento cultural administrado pela Secretaria Municipal de Cultura (Secult), tem ampliado o acesso da população à produção teatral e mais parcerias foram firmadas na realização de projetos, lançamento de editais e diálogo permanente com a classe artística para ocupação do espaço. Uma destas ações é a programação especial em comemoração ao Dia Mundial do Teatro (27 de março), que acontecerá no período de 29 de março a 2 de abril, com oficina de teatro, roda de conversa e apresentações teatrais.

“A iniciativa tem como objetivo celebrar uma das artes mais antigas do mundo, as artes cênicas, e também proporcionar a democratização, o acesso e integração da comunidade com o equipamento cultural da Prefeitura. Teremos na programação a participação de profissionais renomados e espetáculos premiados, como é o caso do monólogo A Besta Fera, sobre a vida de Maria Aragão, além da presença do Coletivo de Teatro Alfenim, da Paraíba, que vem trazendo duas peças que estão circulando o país com patrocínio da Petrobrás”, destacou o diretor do Cine Teatro da Cidade, André Lobão.

ESPETÁCULOS

A programação começa nesta terça-feira (29), às 15h, com apresentação do espetáculo infantil “A Viagem de um Barquinho”, do Grupo Universitário de Teatro (GUT), que integra o projeto Terças no Teatro, por meio de edital de ocupação do Cine Teatro. Com texto de Sylvia Orthof, considerada uma das maiores escritoras de literatura infantil do país, a peça estimula o imaginário da criança, através de uma viagem em busca de um amigo de brincadeiras, um barco de papel.

Dirigido pela professora Ana Teresa Desterro Rabêlo (Estrelinha), o espetáculo tem no elenco os atores Alena Gomes, Ana Cleide Silva, Paulo Gustavo Serejo, Marcos Martins e Soraia de Oliveira, integrantes do Grupo Universitário de Teatro, projeto de extensão vinculado ao Departamento de Artes e à Pró-Reitoria de Extensão, da Universidade Federal do Maranhão (UFMA).

OFICINA

Na quarta-feira (30), das 14h às 17h, será realizada a oficina de corpo e improvisação teatral inspirada no método rasaboxes, com a atriz maranhense Claudiana Cotrim, há dez anos radicada no Rio de Janeiro. Criado pelo diretor de teatro e teórico da performance Richard Schechner, o método é um exercício psicofísico baseado na teoria da rasa, presente na arte clássica indiana, e que, associada a práticas contemporâneas da psicologia e da neurociência, oferece a atores um instrumental sensível e emocional de técnicas e autoconhecimento sobre a relação orgânica entre corpo e emoção.

Em uma tradução não literal, rasaboxes seria algo como caixa de sentimento. A gente trabalha oito sentimentos básicos – medo, raiva, amor, surpresa, coragem, riso, tristeza, repugnância e suas variantes – com uso da fotografia para registro destas emoções e, partir daí, vamos criando esse repertório que funciona bastante para construção de personagens e cenas, trabalhando bastante com a improvisação. Em síntese, a oficina trabalha com o ator como atleta das emoções. É uma oficina direcionada para atores. Vai ser um momento bom de troca e ocupação do espaço, além de colocarmos em reflexão o nosso ofício”, explicou a atriz Claudiana Cotrim.

A oficina é gratuita, com limite de 15 vagas e inscrições abertas na secretaria do Cine Teatro da Cidade, no horário das 14h às 18h.

Às 19h, outra grande atriz maranhense, Maria Ethel, sobe ao palco do teatro para encenação do monólogo “Besta Fera”. Inspirado, de forma poética, na vida de militância da médica maranhense Maria José Camargo Aragão, popularmente conhecida como Maria Aragão. Escrito a partir de depoimentos e trechos do diário de prisão da médica, o texto resgata aspectos históricos sobre as consequências do golpe militar de 1964, por meio da luta da maranhense e comunista em busca da superação da fome, do preconceito, da violência em prol das causas sociais, lutando por uma sociedade justa e igualitária.

RODA DE CONVERSA

Maria Aragão também será tema de debate na quinta-feira (31), das 15h às 17h30, na roda de conversa “Maria por Maria”, com a presença do jornalista Euclides Moreira Neto, biógrafo da médica, que falará para um público de alunos da rede estadual de ensino sobre a importância da maranhense para a história dos movimentos sociais e símbolo de personalidade feminina no Maranhão.

Antes, doze crianças e adolescentes, alunos da Unidade Integrada Maria José Aragão e integrantes do Grupo de Arte Maria Aragão (Gamar), farão a abertura da atividade com apresentação da performance poético-teatral “Invocação à Mulher Única”, baseada em poemas de Vinícius de Moraes e que exalta a mulher e seu empoderamento na sociedade atual em referência às diversas figuras femininas que fizeram história.

“Este será um momento de culminância da programação da Secretaria de Estado da Mulher em celebração ao mês da mulher, com debates acerca das relações de gênero e das questões feministas, com a participação de representantes da Secretaria de Estado da Juventude, da Secretaria de Estado de Direitos Humanos e Participação Popular e da Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação , integrando a programação do Dia Mundial do Teatro”, pontuou a bibliotecária da Secretaria de Estado da Mulher, Janaína Ferreira.

ESPETÁCULOS

A programação prossegue até o sábado (2), com a presença do grupo paraibano Coletivo de Teatro Alfenim, da Paraíba, que tem no elenco os atores Adriano Cabral, Lara Torrezan, Nuriey Castro, Paula Coelho, Ricardo Canella, Verônica Cavalcante, Vítor Blam e Mayra Ferreira.

“Quebra-Quilos”, que será apresentado no dia 1º de abril, às 19h, marca a origem do Coletivo Alfenim. Estreou em 2008 e permaneceu em circulação ininterrupta por várias cidades do Nordeste e algumas capitais do país como São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília, até 2010.

O espetáculo narra a história de duas mulheres que, em 1874, são expulsas do campo e procuram abrigo numa vila do sertão paraibano, em meio a rumores de que os quebra-quilos, sediciosos que lutam contra a implantação do sistema métrico decimal preparam-se para invadir a feira da localidade e promover a revolta. Mãe e filha tornam-se testemunhas e vítimas da violência das autoridades locais contra os matutos revoltosos.

No dia 2 de abril, no mesmo horário, o coletivo volta ao palco para encenar a peça “O Deus da Fortuna”, ganhador do Prêmio Funarte de Teatro Myriam Muniz/2010.

Com texto de Márcio Marciano, criado em processo colaborativo com os atores do grupo, a narrativa, inspirada em argumento de Bertolt Brecht, é uma parábola sobre o Capital em seu estágio global de volatilização, narrando a história de um proprietário de terras na longínqua China Imperial que, afundado em dívidas em virtude da crise da produção do arroz e da seda manda erguer um altar em honra de Zao Gong Ming, o Deus da Fortuna, com a intenção de se salvar da falência. Porém as oferendas são inúteis e o proprietário vê-se obrigado a vender a própria filha a seu credor, como forma de amortização da dívida.

TEATRO

O Dia Mundial do Teatro, 27 de março, foi instituído em 1961, pelo Instituto Internacional de Teatro, ligado à Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco), data da inauguração do Teatro das Nações, em Paris.

PROGRAMAÇÃO

DIA 29/03

15h30 – Projeto Terças no Teatro, com espetáculo infantil “A Viagem de um Barquinho”.

Grupo Universitário de Teatro (GUT)

DIA 30/03

14h às 17h – Oficina de corpo e improvisação teatral com método rasaboxes.

Ministrante: Claudiana Cotrim. Vagas: 15 alunos

19h – Monólogo teatral “Besta Fera”, sobre vida e militância de Maria Aragão, com a atriz Maria Ethel.

DIA 31/03

15h às 18h – Programação Mês da Mulher (SEMU)

Performance Teatral “Invocação à Mulher Única”, com grupo GAMAR

Roda de Conversa “Maria por Maria”, com jornalista Euclides Moreira Neto e convidados.

DIA 01/04

19h – Espetáculo teatral “Quebra-Quilos”, com o Coletivo de Teatro Alfenim (PB).

DIA 02/04

19h – Espetáculo teatral “O Deus da Fortuna”, com o Coletivo de Teatro Alfenim (PB).

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.