Prefeito Edivaldo vistoria obras da nova sede do Samu no bairro do Filipinho

“Essa nova sede vai garantir mais agilidade no atendimento, ampliar a capacidade de atuação das equipes e a população terá um serviço mais qualificado”, ressaltou o prefeito Edivaldo, durante vistoria às novas instalações do Serviço Atendimento Móvel de Urgência (Samu), nesta quinta (24). A nova sede vai ser localizada no bairro Filipinho, escolhido por ser um ponto mais estratégico com acessos para a maior parte dos bairros da capital. Com essa facilidade, ao serem acionadas as equipes poderão se deslocar com mais rapidez para atender às demandas.

A descentralização do serviço foi necessária para trazer mais agilidade e resolução das demandas, pontuou a secretária municipal de Saúde (Semus), Helena Duailibe. A nova estrutura incrementa em cerca de 40% o atendimento móvel emergencial.

O diretor geral do Samu, Erison Lamar, destacou que na nova sede as equipes estarão mais perto de praticamente todos os bairros, devido os acessos existentes. “Iremos reduzir pela metade o tempo que levávamos para chegar em algumas demandas. O prefeito Edivaldo vislumbrou o ganho para a população ao definir essa mudança de sede do serviço”, ressaltou o diretor geral.

Além da maior facilidade de acesso, maior estrutura física e mais equipamentos para a atividade, as equipes, compostas por médicos, enfermeiros e técnicos socorristas têm apoio de 14 ambulâncias, sendo duas equipadas como UTIs móvel servindo de suporte avançado; duas motolâncias. Ainda um veículo de intervenção rápida destinado à condução dos equipamentos médicos de maior complexidade e transporte da equipe de profissionais para o local das ocorrências graves.

Para ampliar a capacidade de atendimento, mais cinco veículos foram adquiridos e se somarão às existentes. A sede vai atuar em intercâmbio com as quatro bases do Samu localizadas nos bairros Cidade Olímpica, Distrito Industrial, São Bernardo e na antiga sede do serviço, no Itaqui Bacanga. Cada base conta com três equipes médicas e ambulâncias equipadas. A média de atendimento pelo serviço é de dois mil por mês e, de acordo com a quantidade de registros, será possível maior agilidade e alcance na prestação do socorro.

AMPLIAÇÃO DO SERVIÇO

O prédio que vai abrigar a nova sede do Samu é dotado de salas para atendimento, administrativo, setor de cirurgias. O processo de ampliação do atendimento do Samu segue a política de reestruturação da rede municipal de saúde determinada pelo prefeito Edivaldo. A instalação das bases descentralizadas é uma das etapas desta reestruturação. Representa ainda um ganho importante para a população por garantir o atendimento urgente a casos agudos de natureza clínica, obstétrica, traumática, pediátrica e psiquiátrica.

Participaram da vistoria os secretários municipais Antônio Araújo (Obras e Serviços Públicos) e Helena Duailibe (Saúde).

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.