Porto do Itaqui recebe equipamentos da Aciaria Gusa NE

Equipamentos de grande porte, importados da China, essenciais para a instalação da Aciaria Gusa Nordeste, desembarcaram no Porto do Itaqui, no domingo (4) e nesta segunda-feira (5) pela manhã, e estão sendo transportados para o município de Açailândia, na Região Tocantina. A Aciaria está localizada na BR-222, Km-09, Gleba 69, Pequiá.

Ao todo, são três Cold Box (torres de resfriamento para os sistemas de processamento de gás) que integram a Planta de Gases. A maior delas tem 40 metros de comprimento e pesa cerca de 100 toneladas. Uma outra pesa 90 toneladas e tem 40 metros, enquanto a menor tem 38 toneladas e 12 metros.

A grande carga vai seguir esta semana pela BR-222 numa carreta especial, com cerca de 60 metros de comprimento, apoio de duas linhas de eixo e vai contar com o auxílio de três batedores, sendo um da Polícia Rodoviária Federal. A previsão de entrega é de 20 dias. Também desembarcaram partes integrantes do Convertedor-equipamento que receberá o gusa líquido para transformá-lo em aço líquido. Estas peças serão transportadas por ferrovia até Açailândia.

A chegada dos equipamentos está dentro do cronograma de construção da aciaria, que deve entrar em operação em março ou junho de 2011. O projeto, que pertence ao grupo Ferroeste, está recebendo investimentos na ordem de R$ 300 milhões na primeira fase, que permitirá a produção de até 500 mil toneladas de aço verde laminado. Parte do volume investido é financiada pelo Banco do Nordeste.

“Este é um momento de realização desse empreendimento de grande importância para a cadeia do ferro gusa no nosso estado. Quando estivemos lá há um mês, já estava com 50% das obras concluídas. Agora, começa a entrar na fase de montar o coração da aciaria que são os equipamentos. A empresa já estuda a ampliação futura da produção”, observou o secretário de Estado de Indústria e Comércio, Maurício Macedo.

Empreendimento

Aciaria é a unidade de uma usina siderúrgica onde ocorre o processo de transformação do ferro gusa em diferentes tipos de aço. O principal destes equipamentos é o convertedor, que é um tipo de forno, revestido com tijolos refratários e que transforma o ferro gusa e a sucata em aço. Uma lança sopra oxigênio em alta pressão para o interior do forno, produzindo reações químicas que separam as impurezas, como os gases e a escória

O novo empreendimento já surge com o suporte da siderúrgica Gusa Nordeste, instalada em Açailândia, que tem capacidade para produzir 360 mil toneladas de ferro gusa por ano. A produção da Aciaria da Gusa Nordeste S/A – tarugo de aço (Bilete) – terá tanto uso industrial doméstico como para exportação. O bilete é o semi-acabado utilizado como matéria-prima para a laminação de aços longos (vergalhões, fio máquina, perfis, barras mecânicas, etc.), todos os produtos acabados.

Equipamentos da Aciaria Gusa Nordeste

– Partes integrantes da Planta de Gases (três torres de resfriamento – cold boxes) e do Convertedor da Aciaria da Gusa Nordeste, desembarcaram no Porto do Itaqui, no domingo (4) e na segunda-feira (5).

– As torres serão transportadas em carretas especiais até Açailândia e chegaram para compor quase a totalidade da Planta de Gases.  As partes integrantes do Convertedor serão transportadas por ferrovia até a Açailândia.

– Este era o último carregamento com peças da aciaria a desembarcar no Porto do Itaqui, em São Luís – operação que vinha sendo realizada desde dezembro do ano passado.

– O restante das peças chegará via Porto de Pecem e serão transportadas por rodovia até o Itaqui para passar pela Alfândega e depois seguir para Açailândia.

– Toda a parte eletromecânica da aciaria deverá ser concluída dentro de seis a oito meses. O start up está previsto para março ou junho de 2011.

A aciaria tem três equipamentos principais:

– Um deles é a PLANTA DE GASES, onde se produzirá nitrogênio e oxigênio e que serão usados na produção do aço;

– CONVERTEDOR – equipamento chinês – receberá o gusa líquido para transformá-lo no aço líquido;

– Outro equipamento é a MÁQUINA DE LINGOTAMENTO CONTÍNUO – receberá o aço líquido para transformá-lo em barras de 6 a 12 metros de comprimento. Equipamento italiano.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.