Por que o saneamento básico é tão importante para as cidades?

 

O direito ao tratamento de esgoto está previsto na Lei do Saneamento Básico.

O saneamento básico é todo o conjunto de serviços, infraestruturas e instalações relativas ao abastecimento de água potável, limpeza urbana, manejo de resíduos sólidos e drenagem e manejo das águas pluviais dos centros urbanos e rurais

Dentro desse leque, está também o esgotamento sanitário. Ele compreende a coleta, transporte, tratamento e disposição final adequados de todo o esgoto sanitário. Em outras palavras, o esgotamento é o nome que se dá ao caminho e tratamento que o esgoto recebe desde que sai das residências, comércios e indústria, até o lançamento final no meio ambiente.

Evitar doenças

O tratamento do esgoto reduz a quantidade de organismos que provocam doenças. Assim, eles voltam ao meio ambiente sem o risco de proliferação de microrganismos nocivos à saúde que podem ser transmitidos pela água.

Cuidar do meio ambiente

Mais tratamento, menos sujeira, menos prejuízo ao meio ambiente. Esse cuidado tem consequências para a flora e fauna de qualquer região.

Economia

Quanto mais a água do esgoto é tratada, menor o custo do tratamento da água potável para o consumo humano. Assim, as pessoas têm mais recursos hídricos disponíveis para uso industrial e comercial.

Cuidar das cidades

Ninguém gosta de uma cidade suja, com mau cheiro e onde há risco de pegar doenças. Esgotos não tratados causam danos aos moradores e turistas, prejudicando o lazer, o trabalho e atividades do cotidiano.

Como é feita a coleta e tratamento do esgoto?

1. Coleta e transporte

O esgoto é recolhido nos domicílios e transportado por meio de encanamentos.

2. Gradeamento

O esgoto chega à Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) e passa por grades que impedem a passagem de pedaços grandes de lixo, como madeiras, latas, plásticos, papéis etc.

3. Desarenação

O esgoto passa, em baixa velocidade, por canais, para que toda a areia contida nele seja sedimentada pela força da gravidade.

4. Oxidação biológica

É adicionado oxigênio ao esgoto e as bactérias reproduzem-se em grande quantidade e alimentam-se da matéria orgânica, formando “flocos biológicos”.

5. Decantação

Os flocos biológicos sedimentam-se no fundo de um tanque, formando o lodo. O líquido resultante dessa separação já está pronto para ser lançado em um rio ou lago, sem prejuízo para o meio ambiente.

6. Recirculação do lodo

Um sistema de bombeamento repete a oxidação biológica e a decantação até que o material atinja o grau de limpeza suficiente.

7. Destino final do lodo

O lodo sólido resultante será secado, prensado e colocado em aterro sanitário; utilizado na agricultura; ou incinerado.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

FONTE: IMIRANTE.COM

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.